Leia também:
X Influenciador acusa Homenzinho Torto de ser capacitista

Ex de Karina Bacchi desabafa sobre desistência de paternidade

Em carta aberta nas redes sociais, Amaury Nunes diz que decisão foi da atriz

Monique Mello - 17/08/2022 12h02 | atualizado em 17/08/2022 12h37

Karina Bacchi e Amaury Nunes estão separados Foto: Marcelo Sa Barreto / AgNews

Na manhã desta quarta-feira (17), o empresário Amaury Nunes publicou uma carta aberta para expor a atual situação que vive com a ex-mulher, a atriz e apresentadora Karina Bacchi. Ele inicia a publicação afirmando que faz quatro meses que não vê o filho, Enrico, de 5 anos.

– Hoje completam quatro meses que eu não vejo meu filho. Logo no início da nossa relação, uma das principais virtudes que vi na minha ex-mulher era ser uma boa mãe, uma mãe incrível, batalhadora, corajosa… Enfim, eu admirei bastante isso nela e esse foi um dos principais motivos que me fizeram abraçar de coração aquela família naquele momento tão especial, com um filhinho recém-nascido – iniciou o empresário.

Exaltando as qualidades de Karina como mãe, Amaury contou que o casal sempre se dividiu nos cuidados da criança, que o empresário conheceu quando tinha apenas 20 dias de vida. O menino é filho biológico somente de Karina, que engravidou após fazer uma fertilização in vitro.

– Nestes quase 5 anos, a gente sempre dividiu praticamente tudo, principalmente em relação ao nosso filho – as contas, as responsabilidades, os compromissos. Quando eu tinha que viajar a trabalho, ela ficava com ele. Quando ela precisava viajar, eu ficava com ele, e quando dava íamos os três juntos – relatou.

Amaury também relata que “papai” foi a segunda palavra que Enrico aprendeu a falar, depois de “mamãe”. Ele afirma que foi Karina Bacchi quem ofereceu a paternidade socioafetiva da criança. No entanto, em 2021, eles chegaram a ficar separados por um tempo e, de acordo com o empresário, Karina pediu que ele assinasse um documento desistindo da paternidade afetiva e ele assim o fez. Amaury alega que nunca teve a intenção de tirar o filho dela e que segue de braços abertos para retomar o convívio com Enrico.

– Para mim, foi um choque muito grande. Eu me senti extremamente triste, mas em uma tentativa de manter nossa família unida e esperando que as coisas fossem melhorar ou “voltar ao normal”, eu aceitei assinar aquele documento, até porque nunca achei que um simples papel poderia definir uma relação tão pura e tão bonita como a minha e a do meu filho. Afinal, como ela mesmo disse: “No meu coração sempre foi assim, pai e filho” – postou.

De acordo com o empresário, esse foi o único processo judicial pelo qual o ex-casal passou – o de paternidade socioafetiva. Ele garante que não há nenhum outro processo no qual a Justiça o proíba de ver o menino. Em suas palavras, Amaury dá a entender que a distância entre ele e o pequeno Enrico foi uma decisão de Karina.

– Há quatro meses, eu tento entender o porquê dessa atitude dela, de não me deixar mais, ao menos, conviver ou conversar com nosso filho. Gostaria de deixar claro que minha intenção nunca foi e nunca seria tirá-lo dela. Como disse, sempre a admirei como mãe, mas minha intenção é que nosso filho possa crescer com uma mãe maravilhosa e também com um pai que o ama muito. Sigo aqui, de braços e coração abertos, para retomar o convívio com ele, sem brigas, sem rancor, só com amor – compartilhou.

Leia também1 Ex de Karina Bacchi em vídeo: "Não vejo meu filho desde abril"
2 Karina Bacchi revela decisão judicial: "Quem ama não abusa"
3 Menino morre esfaqueado após tentar defender a mãe
4 Esposa de Bruno faz vaquinha para pagar pensão do filho dele
5 Influenciador morre aos 32 anos por complicações da Covid-19

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.