Leia também:
X Silas Malafaia: “Bolsonaro está preparado para ser eleito”

Veja o que aconteceu nestes 30 dias após ataque a Bolsonaro

Candidato do PSL à Presidência segue na liderança das pesquisas eleitorais

Henrique Gimenes - 06/10/2018 10h17 | atualizado em 06/10/2018 12h48

O momento da facada em Jair Bolsonaro Foto: Reprodução

Nesta sábado (6) se completa um mês do atentado contra o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. Ele foi esfaqueado na barriga durante um evento de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Bolsonaro precisou ser operado em uma unidade de saúde na cidade e depois foi transferido para o hospital Albert Einstein em São Paulo. Lá, ele passou por outra cirurgia e teve que ficar internado por 22 dias para se recuperar.

Seu agressor, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso no mesmo dia. Na ocasião, ele classificou o ataque de “incidente” e que teria cometido o crime porque se “sentiu ameaçado pelo discurso de Jair Bolsonaro”.

Após inquérito, a Polícia Federal (PF) concluiu que Adélio teria agido sozinho por motivações políticas. O órgão, no entanto, resolveu abrir outra investigação para apurar se mais pessoas participaram do crime. Em entrevista recentes, o candidato do PSL questionou diversas vezes as declarações de que seu agressor teria agido por conta própria.

Jair Bolsonaro no hospital após o ataque mostra recuperação Foto: Reprodução/Instagram

No dia 2 de outubro, o Ministério Público Federal (MPF) apresentou denúncia contra Adélio por “praticar atentado pessoal por inconformismo político” contra o candidato do PSL à Presidência da República. Nesta quinta-feira (4), a Justiça de Minas Gerais aceitou a acusação. Ele pode ser condenado a uma pena entre três e 10 anos de prisão, com possibilidade de ser dobrada devido à lesão corporal grave.

Jair Bolsonaro teve alta do hospital no dia 29 de setembro e foi direto para casa. Ele, no entanto, teve que interromper sua campanha eleitoral nas ruas e passou a promover sua candidatura pela internet.

Durante esse período, as pesquisas de intenção de votos apontarem um crescimento de 11%. No dia 10 de setembro, Bolsonaro aparecia com 24% das intenções de acordo com o Datafolha. Nesta quinta-feira (4), ele registrou 35%.

Por causa da facada, Jair Bolsonaro não compareceu aos debates eleitorais promovidos na televisão. O último deles foi realizado nesta quinta pela TV Globo. O candidato do PSL, no entanto, concedeu uma entrevista à Record onde falou sobre o atentado, o PT e outros assuntos.

O candidato Jair Bolsonaro Foto: Reprodução/Instagram

Leia também1 Frente evangélica irá apoiar Jair Bolsonaro no Congresso
2 Veja quais líderes religiosos já apoiaram Jair Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.