Leia também:
X Eleições: Bolsonaro diz que não aceitará ‘bravatas’ e ‘imposições’

Vacina da Pfizer é segura para crianças, confirma Queiroga

O ministro falou sobre imunização infantil à Jovem Pan News

Pierre Borges - 05/01/2022 14h48 | atualizado em 05/01/2022 17h26

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga Foto: Myke Sena/MS

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reconheceu nesta quarta-feira (5) que a vacina da Pfizer contra a Covid-19 é segura para crianças de 5 a 11 anos. Em entrevista à Jovem Pan News, ele comentou sobre os preparativos para a campanha de vacinação infantil.

– O Ministério se programou com antecedência para oferecer as doses de vacinas pediátricas [da Pfizer] para todos os pais que, livremente, quiserem vacinar suas crianças. Assim que a Anvisa concedeu o registro dessa nova apresentação da vacina, o Ministério da Saúde já fez a solicitação dos imunizantes, e eles serão disponibilizados à medida que a indústria tenha esses imunizantes para ofertar para a população – declarou.

Queiroga explicou que a consulta pública do Ministério da Saúde sobre a vacinação em crianças, encerrada na última segunda-feira (3), “não possui caráter plebicitário”; portanto, ela não definirá, necessariamente, os próximos passos que o Programa Nacional de Imunizações irá seguir.

Queiroga disse ainda que “a vacina é segura”, segue “critérios médicos, foi testada e vem sendo utilizada nos principais países do mundo”, mas garantiu que a pasta irá acompanhar de perto eventuais efeitos adversos dos imunizantes. Ele também deixou claro que a medida não será obrigatória para o público infantil.

Leia também1 Com carro popular, Urach diz se arrepender de doações a igreja
2 Eleições: Bolsonaro diz que não aceitará 'bravatas' e 'imposições'
3 PT e Lula falam em "revogar" a reforma trabalhista no Brasil
4 Cantora de forró revela que foi abusada por músico
5 Sobrinha de George Floyd é baleada enquanto dormia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.