Leia também:
X Mourão diz que Gilmar ‘forçou a barra’ ao criticar militares

UFRJ fará evento “plural” com convidados só de esquerda

Encontro virtual é promovido com verba pública

Gabriela Doria - 13/07/2020 17h39 | atualizado em 13/07/2020 17h44

Evento da UFRJ terá nomes como Dilma Rousseff, Fernando Haddad e Marcelo Freixo Arte: Pleno.News

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) causou polêmica ao convidar para um evento acadêmico nomes notadamente críticos ao presidente Jair Bolsonaro. Chamado de “plural”, o Festival do Conhecimento – Universidade Viva irá reunir no mesmo ambiente Dilma Rousseff, Fernando Haddad, Marcelo Freixo e Jandira Feghali, entre outros.

O encontro virtual acontecerá entre os dias 14 e 24 deste mês.

– No ano em que UFRJ faz 100 anos, esse evento é um convite a toda comunidade acadêmica para pensar, refletir e agir no presente urgente, mas também para construirmos juntos o futuro, o mundo pós-pandemia – diz uma parte da descrição do evento.

Nas redes sociais, muitas pessoas apontaram o viés ideológico dos participantes, todos no espectro da esquerda. Outros alertaram para o uso de verbas públicas em eventos de cunho político.

– Creio que o novo comandante do MEC deveria ficar atento a esse uso de uma universidade federal, que é bancada com os impostos pagos por todos os brasileiros, para fins de proselitismo ideológico em favor de uma determinada corrente político-partidária – disse o antropólogo e escritor Flávio Gordon.

Além dos políticos citados acima, participam do evento a cantora Elza Soares, o rapper B Negão a cantora trans Majur, entre outros.

Leia também1 Suspeito é preso após ameaças a Maia e ministros do STF
2 Acuado, Witzel tenta fugir do impeachment por via judicial
3 Mourão diz que Gilmar 'forçou a barra' ao criticar militares
4 Prefeito de Salvador fala em adiar o carnaval de 2021
5 Ministério da Defesa acionará PGR contra Gilmar Mendes

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.