Tá Explicado – Saiba pelo que luta o movimento feminista

"O feminismo busca a igualdade para caminharmos juntos", diz pesquisadora

Pleno.News - 11/07/2019 18h00

Feminismo surgiu em uma época onde a mulher não tinha voz Foto: Reprodução

Buscando aumentar a participação da mulher na sociedade, o feminismo foi um movimento criado no século 19, em uma época onde a mulher era vista como um ser inferior aos homens e não possuía direito nem mesmo ao voto. Entretanto, a teóloga e pesquisadora Valéria Vilhena explica que o feminismo não pretende colocar a mulher acima do homem, mas procura a igualdade de oportunidade e de tratamento.

– Primeiro é preciso entender o feminismo em suas várias vertentes. Feminismo não é oposto do machismo ou do patriarcado, que é um sistema de poder dos homens sobre as mulheres. Não desejamos a inversão disso, mas buscamos a igualdade para caminharmos juntos – disse Valéria ao Pleno.News.

Apesar da luta pela igualdade, há muitos conceitos errôneos por trás do movimento, como a visão esteriotipada de que as feministas são mulheres amargas, mal-amadas e desleixadas com a própria higiene. Valéria Vilhena acredita que esse senso comum precisa ser revisto urgentemente e aponta que manifestações, como a da Marcha das Vadias, não sintetizam a essência real do movimento.

– A utilização dos seus próprios corpos como um ato político contra a hegemonia patriarcal não pode ser entendida como única representação dos diferentes feminismos, ou seja, que atua em diferentes frentes como política, religiosa, cultural e etc.

Sendo o Brasil o quinto colocado no ranking de feminicídio, de acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas pra os Direitos Humanos (ACNUDH), a pesquisadora aponta a luta contra todo tipo de violência contra as mulheres como uma das maiores contribuições do feminismo para a atual sociedade.

– Eu diria que o feminismo, com suas lutas por direitos e a denúncia e visibilidade das violências, é de extrema importância para a sociedade. No país, a cada duas horas uma mulher é morta por sua condição de ser mulher. A cada 11 minutos uma mulher é estuprada. O SUS atende 406 mulheres por dia que foram vítimas de violência doméstica. Não há lugar seguro para ela, nem em casa, nem na UTI, nem na rua, nem na escola. Muitas dessas mulheres têm em seus pares mais próximos seus principais agressores e assassinos. Tudo isso acontece ao mesmo tempo em que essa mesma sociedade se declara 86% cristã – analisa.

LEIA TAMBÉM+ Tá Explicado - Entenda o que é e o que defende o Comunismo
+ Tá Explicado - Entenda os conceitos do Capitalismo
+ Tá Explicado - Entenda o que é e o que defende o Fascismo


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo