Leia também:
X Deputada bate boca com Zé de Abreu por causa de Tabata

STJ vai comprar flores fúnebres “antecipadas” para autoridades

Tribunal abriu licitação para compra de 30 unidades do adereço

Monique Mello - 21/09/2021 12h47 | atualizado em 21/09/2021 13h27

Coroas de flores fúnebres Foto: Estadão Conteúdo/Aloisio Maurício

Nesta segunda-feira (20), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) abriu uma licitação para a compra de 30 coroas de flores “nobres” fúnebres, que serão entregues em caso de falecimento de autoridades do país. Cada unidade custará, em média, R$ 352,32, resultando em cerca de R$ 10.569,75 no valor total do pregão.

No edital, há todas as especificações das características dos itens, como “flores nobres frescas e com boa aparência, como, por exemplo, rosa, crisântemo, antúrio, lisianto, gérbera, copo-de-leite, lírio, margarida e folhagens verdes, acompanhadas de faixa com frase de homenagem personalizada em letras douradas”.

Metade das 30 unidades se destinarão ao Distrito Federal. Já a outra metade será entregue em todo o território nacional, em endereço a ser indicado pelo STJ. O contrato tem vigência de um ano.

De acordo com a assessoria do órgão, o cálculo da quantidade necessária de coroas de flores para 12 meses foi feito com base na quantidade entregue no ano passado.

Os adereços serão direcionados apenas a integrantes do primeiro escalão dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, como ministros, ministros aposentados, presidente da República e chefes do Congresso.

Leia também1 Atriz Marina Miranda está em coma, e quadro é irreversível
2 Flordelis tem visita de namorado barrada e está "abatida"
3 ONU: Bolsonaro diz que acredita em Deus e valoriza a família
4 Homem acusado de pedofilia é morto a pedradas e tiros
5 COI adia para 2022 diretrizes para 'transgêneros no esporte'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.