STJ julga queixa-crime movida pelo ex-deputado Jean Wyllys

Ação é contra a desembargadora Marília Castro Neves

Pleno.News - 15/05/2019 11h05

Jean Wyllys Foto: EFE/Paulo Novais

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) julga, nesta quarta-feira (15), uma queixa-crime contra a desembargadora Marília Castro Neves, do Rio de Janeiro. Ela foi acusada de fomentar o ódio na internet.

A ação foi movida pelo ex-deputado Jean Wyllys. O esquerdista tomou a decisão depois que ela escreveu o seguinte no Facebook:

– Eu, particularmente, sou a favor de um “paredão” profilático para determinados entes… Jean Willis [sic], por exemplo, embora não valha a bala que o mate e o pano que limpe a lambança, não escaparia do paredão.

LEIA TAMBÉM+ David Miranda, do PSOL, ataca Fernando Holiday na internet
+ Militar que fez esposa e dois filhos de reféns se rende
+ Explosão em siderúrgica causa intoxicação em trabalhadores


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo