CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X MP denuncia shopping de SP por pagamento de propina

Silas Malafaia e Feliciano condenam vídeo de Gleisi

Presidente do PT recorreu ao mundo árabe para pedir ajuda para soltar Lula

Gabriela Doria - 19/04/2018 12h45 | atualizado em 19/04/2018 14h46

Silas Malafaia e Marco Feliciano criticaram vídeo da senadora Gleisi Hoffmann Foto: Arte Pleno.News

O pastor Silas Malafaia engrossou o coro que condenou o vídeo da senadora Gleisi Hoffmann para os países árabes. Em seu twitter, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Advec) classificou a atitude de Gleisi como “uma afronta”.

– A presidente do PT merece estar na cadeia, um absurdo! Convocar o mundo árabe para defender o ladrão Lula que está na cadeia. Uma afronta ao povo brasileiro e ao judiciário. Cambada de cínicos dissimulados – escreveu o pastor.

Ele continua, relembrando que a mesma atitude foi tomada pela ex-presidente Dilma Rousseff, desta vez com o Estado Islâmico.

– É bom para o povo cristão saber quem é essa corja de petistas, Dilma já defendeu diálogo com o Estado Islâmico, agora, a presidente do PT esculhamba o Brasil através da TV árabe, mentindo descaradamente – declarou Malafaia.

O deputado Marco Feliciano (PODE-SP) também exigiu explicações sobre o vídeo de Gleisi. Em sessão na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, Feliciano pediu que o Partido dos Trabalhadores emitisse nota oficial esclarecendo os motivos e o significado do apelo da senadora.

Ele lembrou ainda que incitar guerra no país é crime previsto no artigo oito da lei 7.170 da Lei de Segurança Nacional, que diz que “entrar em entendimento ou negociação com governo, ou grupo estrangeiro, ou seus agentes, para provocar guerra ou atos de hostilidade contra o Brasil” pode ter pena de até 15 anos de reclusão.

Leia também1 PGR abre investigação sobre vídeo de Gleisi para Al Jazeera
2 Gleisi é criticada após apelar aos árabes para soltar Lula
3 Gleisi Hoffmann quer o apoio dos árabes para soltar Lula