Leia também:
X PF investiga compra de 500 respiradores no Recife

Sara Winter acusa STF de perseguição por ser de direita

Ativista diz que nunca sofreu punições quando agia pela esquerda

Gabriela Doria - 28/05/2020 19h09 | atualizado em 29/05/2020 17h24

Sara Winter acusa STF de perseguição Foto: Reprodução

A ativista de direita Sara Giromini, conhecida nas redes sociais como Sara Winter, fez duras críticas ao que considera uma “perseguição” jurídica. Um dos alvos do inquérito das fake news, que tramita no Supremo Tribunal Federal, Sara fez um comparativo sobre quando era militante de esquerda.

– A cada dia que passa eu tenho mais certeza que não importa o que você faça, não importa quem faz, o que importa é o lado que você está. E eu tenho certeza que estou do lado certo, por isso a perseguição – escreveu Sara no Instagram.

Ainda na publicação, Sara postou uma imagem com os seguintes dizeres.

Sara Winter fez apelo nas redes sociais Foto: Reprodução

– Quando era de esquerda, fiz protestos feministas, saí pelada na rua, causei dano ao patrimônio público, invadi propriedades privadas, manipulei notícias da imprensa. Nunca paguei nem uma cesta básica. Agora que sou de direita, querem me prender por me expressar na internet – afirmou.

Nesta quarta-feira (27), após ter celulares e computadores apreendidos por ordem do ministro Alexandre de Moraes, Sara Winter foi às redes sociais e disse que queria “trocar socos” com Moraes e afirmou que iria “infernizá-lo” até ele “pedir para sair” do STF.

Leia também1 Gabriel Monteiro critica o STF: "História julgará esses censuradores"
2 Eduardo Bolsonaro afirma que "ruptura" é questão de tempo
3 Jurista Ives Gandra explica aplicação do Artigo 142
4 Militares são responsáveis e sabem o seu papel, diz Maia
5 AGU vai ao STF e defende retorno de Ramagem à Abin

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.