Leia também:
X Jogador Daniel Alves posta foto em apoio a Bolsonaro

Prisão de Roberto Jefferson foi pedida por Randolfe e Eliziane

Os senadores são apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Leiliane Lopes - 23/10/2022 18h17 | atualizado em 24/10/2022 12h51

Senador Randolfe Rodrigues e senadora Eliziane Gama Foto: Agência Senado

O mandado de prisão contra Roberto Jefferson, determinado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi assinado na noite deste sábado (22) após um pedido feito pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Eliziane Gama (Cidadania-MA).

Foi o próprio senador, ligado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), quem informou nas redes sociais que havia solicitado o pedido de prisão após o ex-presidente do PTB proferir ofensas contra a ministra Cármen Lúcia, também do STF.

– Fascistas não ficarão impunes! Eu e a senadora Eliziane Gama acabamos de acionar o STF pedindo a punição do responsável pelos ataques antidemocráticos, misóginos e machistas à ministra Cármen Lúcia. Não permitiremos que esses criminosos ganhem espaço – escreveu o senador.

Eliziane Gama também usou as redes sociais para criticar o ex-deputado federal por suas falas contra a ministra.

– Repugnante, asquerosa e imoral a fala de Roberto Jefferson sobre a ministra Carmen Lúcia. As palavras criminosas agridem e desrespeitam a todas as mulheres e não vão ficar impunes. Vamos adotar todas as medidas legais cabíveis. A bancada feminina do Senado não vai aceitar esse absurdo – disse a senadora maranhense.

Leia também1 Malafaia diz: "Ofensa contra a ministra é pior que o voto dela?"
2 Filha de Jefferson tem Twitter retido após falas sobre Moraes
3 Filha de Roberto Jefferson avisa: "Xandão vai matar meu pai hoje"
4 Bolsonaro repudia ação armada de Jefferson e ordem de prisão
5 Roberto Jefferson troca tiros com a PF; 2 agentes são feridos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.