Leia também:
X Renan pede exoneração de Braga Netto: “Elemento perigoso”

Popularidade de Lula na web desaba após apoio a Cuba

Ilha caribenha enfrenta onda de protestos contra o comunismo

Gabriela Doria - 22/07/2021 15h41 | atualizado em 22/07/2021 16h49

Luiz Inácio Lula da Silva ao lado de Fidel Castro Foto: Reprodução

O apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à ditadura de Cuba, que enfrenta uma onda de protestos contra o governo comunista, tem custado caro ao petista. De acordo com a consultoria Quaest, o posicionamento de Lula fez com que sua popularidade nas redes desabasse.

A plataforma, que mede o Índice de Popularidade Digital (IPD) com números que vão de 0 a 100, mostrou que o ex-presidente tinha 43 pontos no dia 12 de julho. Após as mensagens de apoio ao regime comunista, publicadas no dia seguinte, o índice caiu para 27.

– O que está acontecendo em Cuba de tão especial pra falarem tanto? Houve uma passeata. Inclusive vi o presidente de Cuba na passeata, conversando com as pessoas. Cuba já sofre 60 anos de bloqueio econômico dos EUA, ainda mais com a pandemia, é desumano. Se Cuba não tivesse um bloqueio, poderia ser uma Holanda – escreveu Lula no dia 13, sem qualquer sinal de solidariedade aos manifestantes que foram presos ilegalmente e agredidos.

O IPD leva em consideração a quantidade de comentários sobre determinada personalidade, número de seguidores, o compartilhamentos das mensagens em redes sociais como Facebook, Instagram, YouTube e Twitter. A quantidade de vezes em que o nome do famoso é buscado no Google também é usada como referência.

Leia também1 "Jumentos de duas pernas", diz Bolsonaro sobre eleitores de Lula
2 Hang é favorito na disputa pelo Senado em SC, diz pesquisa
3 Cuba: Trump diz que regime não teria resistido caso fosse reeleito
4 Carlos Bolsonaro diz que o PT financia ditaduras na América
5 Bolsonaro lidera pesquisa em Santa Catarina para 2022

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.