Leia também:
X Mulher diz que foi agredida em mercado por não usar máscara

Zé Trovão mantém críticas a Moraes: “Não retiro o que disse”

Zé Trovão afirmou que não voltará ao país se for necessário pedirá perdão ao ministro

Paulo Moura - 12/10/2021 12h10 | atualizado em 12/10/2021 18h38

Caminhoneiro Zé Trovão já desafiou o ministro Alexandre de Moraes, do STF Foto: Arte/Pleno.News

O caminhoneiro Marcos Gomes, conhecido como Zé Trovão, negou que vá recuar das críticas feitas ao Supremo Tribunal Federal (STF), especialmente ao ministro Alexandre de Moraes. Em entrevista concedida à coluna de Guilherme Amado, do site Metrópoles, ele declarou que não voltará ao Brasil se precisar pedir o perdão do ministro.

– Se me falarem: “Você só volta para o Brasil se fizer uma carta pedindo perdão para o ministro Moraes”, então vou passar o resto da minha vida fora do Brasil. Eu posso pagar um alto preço, mas não retiro o que disse. Voltar ao Brasil para ser preso está fora de cogitação – declarou.

Morando no México há um mês, ele afirmou que já pediu asilo político no país da América do Norte e está aguardando uma resposta para que possa trabalhar legalmente como caminhoneiro. De acordo com ele, sua defesa já fez dez pedidos para que ele pudesse voltar ao Brasil sem ser preso, mas todos foram negados por Moraes.

– Não sou criminoso. O dia em que eu desistir de lutar, prefiro ir embora do Brasil definitivamente com minha família. Pedi asilo político aqui no México e ainda espero uma resposta. Fiz uma entrevista no consulado na semana passada. Talvez eu consiga uma autorização para trabalhar – completou.

Leia também1 Mulher diz que foi agredida em mercado por não usar máscara
2 Machado diz que desemprego no turismo tem culpa da imprensa
3 Bolsonaro é ovacionado durante visita à pizzaria em Guarujá
4 EUA: Texas proíbe que empresas exijam certificado de vacina
5 Divorciada, Luisa Mell quer prisão preventiva do ex-marido

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.