Leia também:
X Mourão: “Governo não quer esconder dados. Basta somar”

Wizard diz que não assumirá cargo no Ministério da Saúde

Empresário emitiu nota neste domingo

Ana Luiza Menezes - 07/06/2020 20h42 | atualizado em 07/06/2020 21h00

Carlos Wizard e general Eduardo Pazuello Foto: Reprodução

Neste domingo (7), o empresário Carlos Wizard emitiu uma nota para informar que não vai mais colaborar como conselheiro no Ministério da Saúde. No texto, ele admitiu ter recebido um convite para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, mas recusou.

Wizard elogiou o ministro Eduardo Pazuello. Ele destacou que continuará focado em seus projetos sociais.

– Agradeço ao ministro Eduardo Pazuello pela confiança, porém decidi não aceitar para continuar me dedicando de forma solidária e independente aos trabalhos sociais que iniciei em 2018 em Roraima – disse.

Leia, abaixo, a nota do empresário:

Informo que hoje (7/junho) deixo de atuar como Conselheiro do Ministério da Saúde, na condição pro bono. Além disso, recebi o convite para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos da pasta. Agradeço ao ministro Eduardo Pazuello pela confiança, porém decidi não aceitar para continuar me dedicando de forma solidária e independente aos trabalhos sociais que iniciei em 2018 em Roraima.

Peço desculpas por qualquer ato ou declaração de minha autoria que tenha sido interpretada como desrespeito aos familiares das vítimas da Covid-19 ou profissionais de saúde que assumiram a nobre missão de salvar vidas.

Carlos Wizard Martins

Leia também1 Mourão: "Governo não quer esconder dados. Basta somar"
2 Bolsonaro explica mudança em atualização da Covid-19
3 Wizard acusa governadores de inflacionar óbitos da Covid-19
4 Wizard defende uso precoce da cloroquina: "Salva vidas"
5 Bilionário mórmon se muda para RR e ajuda venezuelanos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.