Leia também:
X Flávio diz que Bolsonaro ‘não quer dar visibilidade’ a Miranda

Weber envia à PGR pedido de investigação contra Bolsonaro

Caso está relacionado ao suposto pedido de propina que teria sido feito por ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde

Paulo Moura - 01/07/2021 11h51 | atualizado em 01/07/2021 12h21

Ministra Rosa Weber Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou à Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido de investigação do presidente Jair Bolsonaro e do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias. O caso em questão está relacionado ao suposto pedido de propina que teria sido feito por Ferreira Dias, em uma negociação de vacinas.

O pedido foi enviado ao STF pela deputada Natália Bonavides (PT-RN) e aponta possível crime de prevaricação por parte de Jair Bolsonaro. Em relação a Dias, o objetivo seria apurar se ele cometeu os delitos de associação criminosa, corrupção passiva e advocacia administrativa.

– Determino a abertura de vista dos autos à Procuradoria-Geral da República, a quem cabe a formação da opinio delicti em feitos de competência desta Suprema Corte, para manifestação no prazo regimental – escreveu Weber.

O caso ganhou repercussão após a publicação de uma reportagem da Folha de São Paulo na última terça (29). O representante comercial Luiz Paulo Dominghetti Pereira, que se diz ligado à Davati Medical Supply, afirmou ter se reunido com o então diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, que teria cobrado propina de 1 dólar (R$ 5,01) por dose contratada.

Leia também1 Weber autoriza silêncio a sócio de empresa que intermediou contrato da Covaxin
2 PGR pede ao STF que espere fim da CPI para investigar Bolsonaro
3 Weber envia à PGR ação contra Bolsonaro por prevaricação
4 Rosa Weber julgará ação contra Bolsonaro por prevaricação
5 Weber considera como "grave suspeita" a questão da Covaxin

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.