Leia também:
X Weintraub reage: “Tenho o direto de falar do Holocausto”

Web relembra manifestantes presos por ato contra Moraes

No Twitter, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro levantaram a campanha #LibertemJurandirEBronze

Henrique Gimenes - 28/05/2020 21h54 | atualizado em 28/05/2020 22h02

Na noite desta quinta-feira (28), usuários de redes sociais se uniram para lembrar de dois manifestantes que foram presos após um ato em frente à casa do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). No Twitter, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro iniciaram um movimento pedindo a liberdade de ambos e levantaram a #LibertemJurandirEBronze.

Os dois homens haviam sido detidos no começo do mês após o protesto, mas acabaram soltos. No entanto, Antônio Carlos Bronzeri e Jurandir Pereira Alencar foram presos uma segunda vez após descumpriram medidas restritivas a que estavam submetidos. Nenhum dos dois poderia sair de casa no período noturno e nem se aproximar do ministro do Supremo.

A manifestação em frente à residência de Alexandre Moraes aconteceu durante um protesto após ele suspender a nomeação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal (PF).

Nas publicações na noite desta quinta, usuários do Twitter criticaram o ministro do Supremo e pediram a liberdade de ambos os manifestantes, presos há cerca de 15 dias.

Dois manifestantes presos por ato em frente à residencia de Alexandre de Moraes Foto: Reprodução

Leia também1 'Brasil de 2020 está lembrando Alemanha nazista dos anos 30'
2 Bolsonaro: "A liberdade de expressão não sofrerá sanção"
3 Sara Winter acusa STF de perseguição por ser de direita
4 Gabriel Monteiro critica o STF: "História julgará esses censuradores"
5 Eduardo Bolsonaro afirma que "ruptura" é questão de tempo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.