Leia também:
X Hang assina carta de Bolsonaro em favor da democracia

Vieira Bento: Auxílio Brasil de R$ 600 em 2023 é “compromisso”

Ministro da Cidadania corrobora plano de governo apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro ao TSE

Gabriel Mansur - 11/08/2022 15h02 | atualizado em 11/08/2022 15h15

Ronaldo Vieira Bento, ministro da Cidadania Foto: Ministério da Cidadania/Júlio Dutra

No plano de governo apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente Jair Bolsonaro (PL) indicou que, se reeleito, pretende manter o benefício do Auxílio Brasil no valor de R$ 600 em 2023.

Quem corroborou as pretensões do chefe do Executivo foi seu ministro da Cidadania, Ronaldo Vieira Bento, que declarou, nesta quinta-feira (11), durante conversas com jornalistas no Palácio do Planalto, que a manutenção do rendimento é um “compromisso prioritário” e um “programa permanente”.

– O Auxílio Brasil é um programa permanente de transferência de renda. Então, ele não se encerra dia 31 de dezembro e não tem essa previsão. Vai continuar – destacou Vieira Bento.

O acréscimo do valor, que antes era de R$ 400 mensais, foi garantido após a promulgação da proposta de emenda à Constituição (PEC) dos Benefícios que, além da adição no auxílio, também assegura um vale de R$ 1 mil a taxistas e caminhoneiros, estes com duração até o final de 2022, aumento no subsídio do vale gás, entre outras coisas.

– O auxílio, quando ele chegou em dezembro, iniciou com um valor mínimo de R$ 400. Para título de comparação, o programa anterior tinha o valor mínimo de R$ 45 (em referência ao Bolsa Família). (…) E, agora, pela PEC, é de R$ 600. Já foi colocado, como compromisso prioritário do presidente, a permanência desse valor para 2023 e, assim, sucessivamente – disse Ronaldo Bento.

Ao registrar a candidatura junto ao TSE, no começo desta semana, Bolsonaro (PL) voltou a indicar a intenção de manter o Auxílio Brasil no valor de R$ 600.

– Um dos compromissos prioritários do governo reeleito será a manutenção do valor de R$ 600 para o Auxílio Brasil a partir de janeiro de 2023 – pontua trecho do documento.

Leia também1 Após Flow, Bolsonaro participará do podcast de Rica Perrone
2 Líder ruralista diz não ver lugar para candidato que já foi preso
3 Lula usa colete à prova de bala e se blinda contra envenenamento
4 Para Nobel de Economia, Brasil está em posição privilegiada
5 Bolsonaro confirma ida à posse de Moraes e presenteia ministro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.