Leia também:
X Barroso diz não ver condições para um golpe no Brasil

Vereadora petista tenta lacrar em defesa de Lula, e web reage

Até o músico Roger Miranda respondeu a pergunta da vereadora

Monique Mello - 25/08/2021 16h35 | atualizado em 25/08/2021 17h09

Vereadora Carla Ayres Foto: Reprodução/TV Câmara

A vereadora Carla Ayres (PT), de Florianópolis, usou as redes sociais, nesta terça-feira (24), para fazer comparações entre o governo do PT e o governo de Bolsonaro, no que tange ao poder de compra do cidadão.

– Quem viveu o governo Lula sabe como o poder de compra da população era muito maior do que é hoje. Do churrasco no fim de semana ao primeiro carro 0Km, o povo podia consumir, o que antes era uma exclusividade de alguns – escreveu.

– Após o golpe contra a presidenta Dilma, os direitos começaram a ser retirados, e os privilégios dos mais ricos foram ampliados às custas do suor das trabalhadoras e trabalhadores – continuou ela.

Após a exposição de sua visão do cenário econômico atual, a petista publicou a seguinte pergunta: “O que você comprava na época do governo Lula e que hoje, no governo Bolsonaro, não consegue mais comprar?”.

No entanto, assim como as pesquisas do jornalista Ricardo Noblat, a grande maioria das respostas pode não ter sido bem o que a vereadora esperava. Internautas aproveitaram para expor as mazelas da era PT.

– Eu comprava as narrativas da rede Globo, da extrema imprensa e da classe artística. Agora não consigo mais – ironizou um internauta.

Roger Moreira, vocalista do Ultraje a Rigor, também fez coro, dando a resposta que apareceu mais vezes:

– Deputados, senadores, advogados – disparou.

Leia também1 Vídeo: No Ceará, Lula é 'benzido' e ganha imagem de Zé Pilintra
2 Irmão de Cid Gomes ironiza Lula: 'Cuidado com a carteira'
3 "Haddad é um bajulador eterno de Lula", dispara Ciro Gomes
4 Lula volta a falar em regular a imprensa, e Fábio Faria repudia
5 Juíza do DF rejeita denúncia contra Lula no caso de Atibaia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.