Leia também:
X Bolsonaro diz estar negociando voto impresso com o Congresso

Vereador do PSOL defende foto que traz Bolsonaro decapitado

Eleito no último dia 15, Professor Tulio chamou a obra de "manifestação artística"

Paulo Moura - 07/12/2020 17h10 | atualizado em 07/12/2020 17h21

Foto de Bolsonaro decapitado foi classificada como crime Foto: Reprodução

O vereador Professor Tulio, eleito no último dia 15 de novembro pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) para a Câmara Municipal de Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, defendeu, em suas redes sociais, o artista que postou uma foto que mostra o presidente Jair Bolsonaro decapitado.

Na publicação, feita na sexta-feira (4), Tulio questiona a decisão da Polícia Civil de indiciar Diadorim, o autor da postagem com a foto polêmica. O vereador eleito chama a decisão da corporação policial de “censura” e diz que a escultura é uma “manifestação artística”.

– É inaceitável a instrumentalização da polícia pela família Bolsonaro para fins políticos. Nossa solidariedade ao Diadorim. Que a liberdade de manifestação artística seja respeitada sem qualquer tipo de censura! – escreveu.

Professor Tulio defendeu imagem com Bolsonaro decapitado Foto: Reprodução

A denúncia sobre a publicação foi feita pelo vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. Após análise, a Polícia Civil concluiu que a imagem publicada foi caracterizada como prática de incitação ao crime.

O fato já havia sido anunciado pelo parlamentar municipal no dia 16 de novembro, quando Carlos publicou nas redes sociais que havia denunciado um perfil do Instagram por fazer “apologia” ao assassinato do presidente Jair Bolsonaro.

Leia também1 Polícia conclui que imagem de Bolsonaro decapitado é crime
2 Deputados denunciam ‘artista’ que fez escultura de Bolsonaro
3 Carlos Bolsonaro denuncia apologia ao assassinato do pai
4 Sikêra Jr rebate acusações de Xuxa: "A gente se vê no tribunal"
5 Ação contra Eduardo Bolsonaro é arquivada por Gilmar Mendes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.