Leia também:
X TSE derruba propaganda em que Zema critica Lula e o PT

Vem Pra Rua apoia Bolsonaro e diz: “PT é o que há de pior”

Grupo não reconhece a legitimidade da candidatura do ex-presidente, condenado por corrupção

Leiliane Lopes - 16/10/2022 16h25 | atualizado em 17/10/2022 12h51

Protesto do Vem Pra Rua em 2018 Foto: EFE

O Movimento Vem Pra Rua (VPR) emitiu, neste sábado (15), um comunicado se posicionando em relação ao segundo turno da eleição presidencial que acontecerá no dia 30 de outubro entre os candidatos Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

No texto, o grupo que já fez críticas ao atual presidente, diz que, diante do compromisso com o futuro do país, precisa declarar voto útil em Bolsonaro para impedir que o petista retorne à Presidência.

– Seria muito mais confortável para o Vem Pra Rua se omitir, Lula voltar ao poder e o movimento tornar-se oposição ao PT como em 2016 com o impeachment de Dilma. No entanto, o compromisso do VPR é com o futuro do nosso país e o PT representa o que há de pior para esse futuro – diz a nota.

O VPR lamenta que a ideia de uma terceira via não se consolidou nas urnas e, diante das opções, não restam alternativas além de reeleger Bolsonaro, pois o grupo não reconhece a legitimidade da candidatura de Lula.

– O condenado, ex-presidiário e não inocentado, Lula, jamais poderia ser candidato. Hoje, Lula volta a defender as medidas econômicas da era lulapetista que provocaram uma gigantesca recessão no Brasil, defende a regulação dos meios de comunicação, as invasões de propriedade privadas, o MST e o ladrão de celular. Lula defende o retorno do imposto sindical, o fim do teto dos gastos e da reforma trabalhista – diz a nota.

LEIA NA ÍNTEGRA:

Leia também1 Malafaia critica fake news do PT sobre venezuelanas: "Baixaria"
2 Membros do Novo pedem a expulsão de João Amoêdo
3 TSE atende pedido de Lula e abre investigação contra a Jovem Pan
4 Bolsonaro esclarece falas sobre meninas: 'PT ultrapassou limites'
5 Após encontrar Bolsonaro e Lula, Luiz Datena "se decide"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.