Leia também:
X Menino morto pela mãe tinha que escrever frases ofensivas

Urna que completava o n° 13 sozinha estava quebrada, diz PF

Investigação afirma que não houve fraude, apenas um botão com defeito

Thamirys Andrade - 04/08/2021 10h26 | atualizado em 04/08/2021 11h07

Caso ocorreu em Morro Agudo, localizada a 380 km da cidade de São Paulo Foto: ASICS/TSE/Nelson Jr.

A Polícia Federal (PF) realizou uma investigação após moradores de Morro Agudo (SP) relatarem que uma urna eletrônica completava automaticamente o número 3, após os eleitores digitarem o número 1. Eles acusaram o equipamento de induzir o voto no candidato Fernando Haddad (PT). A conclusão da apuração da PF aponta, porém, que não houve fraude, mas apenas um botão quebrado.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, os peritos declararam que não houve problemas de software ou no sistema do equipamento, que já tinha 9 anos de uso.

– Ressalta-se que esse evento, do número 3 ser enviado arbitrariamente sem digitação do usuário, foi observado em momentos aleatórios, após digitação de distintas teclas, em diferentes telas de votação, para os variados cargos – consta em trecho da conclusão.

Leia também1 Pazuello rebate Miranda e nega ter sofrido pressão de Lira
2 Queiroga explica trecho sobre aborto no Diário Oficial
3 Toffoli elogia atletas e defende “respeito às regras do jogo”
4 Datena critica Bolsonaro e nega convites para ser vice-presidente
5 Câmara convoca Braga Netto para explicar "ameaça à eleição"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.