Leia também:
X Taguaí: Sobrevivente perde mãe, marido e tem irmã internada

Twitter deverá banir escritor que ‘atacou’ Bolsonaro e a Universal

Decisão contra João Paulo Cuenca foi dada pela Justiça do Rio de Janeiro

Pleno.News - 26/11/2020 16h55 | atualizado em 26/11/2020 20h11

João Paulo Cuenca Foto: Reprodução

Por decisão da Justiça do Rio de Janeiro, o Twitter terá que suspender a conta do escritor João Paulo Cuenca após um comentário feito contra o presidente Jair Bolsonaro e contra a Igreja Universal. A informação foi dada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Em junho, Cuenca utilizou sua rede social para escrever que o “brasileiro só será livre quando o último Bolsonaro for enforcado nas tripas do último pastor da Igreja Universal”. A frase faz referência ao texto de um escritor do século 18, quando escreveu que “o homem só será livre quando o último rei for enforcado nas tripas do último padre”.

No entanto, o juiz Ralph Machado Manhães Júnior, da região de Campos dos Goytacazes, considerou que a frase extrapola o direito de liberdade de expressão por ser “ofensiva e incitatória à prática de crime ao incitar claramente a violência contra grande parte da população”.

A decisão faz parte de um processo do pastor Nailton Luiz dos Santos, da Igreja Universal, que pediu a remoção da conta do escritor da plataforma e ainda o pagamento de uma indenização no valor de R$ 10 mil.

Leia também1 Justiça manda à prisão dupla que protestou contra Moraes
2 Pastor de Michelle Bolsonaro receberá Medalha Tiradentes
3 Congresso confirma data para ouvir Pazuello sobre testes
4 Bolsonaro isenta moradores do Amapá de pagar conta de luz
5 Caso Rhuan: Mãe e companheira são condenadas a 129 anos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.