Leia também:
X Operação da PF mira Consórcio Nordeste e afeta aliados de Lula

Tornozeleira de Silveira está desligada desde a Páscoa

Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal informou o caso ao STF

Thamirys Andrade - 26/04/2022 12h57 | atualizado em 26/04/2022 13h36

Daniel Silveira Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal informou ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira (25), que a tornozeleira eletrônica do deputado Daniel Silveira (PTB) está desligada desde o domingo de Páscoa (17). O órgão declara não saber dizer a real situação e a localização do aparelho. As informações são da CNN Brasil.

– Não é possível informar, fidedignamente, a localização atual e a real situação do equipamento, nem se houve ou não o rompimento da tornozeleira instalada, visto que a descarga completa da bateria impede a coleta de dados gerados pelo software de monitoração – destacou o órgão.

Desde que o equipamento foi desligado, a Secretaria vem tentando contatar Daniel Silveira, sem sucesso.

– Esclarecemos que nenhuma diligência foi determinada no momento da descarga, tendo em vista que o monitorado encontrava-se no estado do Rio de Janeiro, ou seja, fora da área de atuação deste CIME [Centro Integrado de Monitoração Eletrônica] – frisou Ivani Matos Sobrinho, diretora da entidade.

A tornozeleira foi instalada no dia 31 de março; o monitoramento foi imposto pelo ministro Alexandre de Moraes como medida cautelar.

Leia também1 Bolsonaro: "Temos alinhamento quase perfeito com Congresso"
2 Edson Fachin faz apelo por "paz e segurança" nas eleições 2022
3 Bolsonaro fala em não admitir interferência no destino do país
4 Moraes diz que indulto não tira a inelegibilidade de Daniel Silveira
5 Nelma Kodama, doleira da Lava Jato, se aliou a chefe do tráfico

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.