Leia também:
X Confira o mandado de prisão emitido contra Milton Ribeiro

Titular do MEC diz que governo não compactua com desvios

Ministro Victor Godoy falou à imprensa após prisão de Milton Ribeiro

Pleno.News - 22/06/2022 13h53 | atualizado em 22/06/2022 15h26

Victor Godoy, atual ministro da Educação Foto: Isac Nóbrega/PR

O atual ministro da Educação, Victor Godoy, afirmou nesta quarta-feira (22), que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) não compactua com desvios.

– Nunca tive conhecimento dos fatos que levaram à prisão de Ribeiro. Nunca tive conhecimento de qualquer postura do ministro, na minha frente, que pudesse me levar a qualquer tipo de desconfiança – disse ele, em rápida entrevista, ao comentar sobre a prisão efetuada pela Polícia Federal do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, nesta quarta.

Ribeiro foi detido no âmbito da investigação sobre o suposto “gabinete paralelo” instalado na pasta, com suposto favorecimento de pastores na distribuição de verbas. Na mesma linha do que disse o presidente Jair Bolsonaro, mais cedo, o atual titular do MEC afirmou que, “se alguém for culpado, quem quer que seja, que seja responsabilizado”.

– Naturalmente os órgãos de investigação têm mecanismos mais robustos. E a gente espera que, se for comprovada a culpa de quem quer que seja, que seja responsabilizada – afirmou Godoy.

O mandado de prisão preventiva foi expedido por ordem do juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, e cita supostos crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência.

A operação que apura a prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação foi batizada como Acesso Pago e ainda busca cumprir outras quatro ordens de prisão.

Os agentes que participam da ofensiva vasculham 13 endereços em Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal. Entre os alvos das buscas, estão o próprio Milton Ribeiro e os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos. O juízo da 15ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal também deferiu medida cautelar de proibição de contatos entre os investigados e envolvidos.

*AE

Leia também1 Caso Milton Ribeiro: Juiz agiu contra Bolsonaro na pandemia
2 Moraes multa Silveira mais uma vez, e total já chega a R$ 975 mil
3 Confira o mandado de prisão emitido contra Milton Ribeiro
4 Milton Ribeiro: Entenda por que o ex-ministro foi preso
5 Juíza sobre menina estuprada: "Não sou contra o aborto"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.