Leia também:
X Autor do tiro que matou policial em Mesquita é preso pela polícia

Testemunha: Filhos adotivos de Flordelis sofriam maus-tratos

Filha de 14 anos já havia sido retirada do convívio da parlamentar justamente após denúncias

Paulo Moura - 06/12/2020 17h52 | atualizado em 06/12/2020 17h57

Flordelis participa de audiência sobre a morte do pastor Anderson do Carmo Foto: Agência O Globo/Pedro Teixeira

Em depoimento dado na audiência realizada na última sexta-feira (4), como parte do julgamento do assassinato do pastor Anderson do Carmo, uma das testemunhas a falar sobre o caso afirmou que os filhos adotivos da deputada sofriam maus-tratos por parte dela.

A fala proferida em juízo foi feita justamente um dia depois que a juíza Rhohemara dos Santos Carvalho, da Vara da Infância e Juventude de Niterói, determinou que uma das filhas adotivas de Flordelis fosse levada para uma casa de acolhimento de menores no município.

A decisão foi tomada depois da Justiça descobrir que a jovem de 14 anos teria se automutilado após uma briga com a mãe adotiva. O fato teria ocorrido há duas semanas e foi confirmado na sexta-feira (4) pela defesa de Flordelis. No braço, a jovem se feriu e escreveu “eu s lixo”, após suspostamente ter sido chamada de lixo pela parlamentar.

A situação da jovem foi revelada por uma testemunha na última sexta-feira (27), durante uma das audiências no processo no qual Flordelis é ré acusada de ser mandante da morte do marido. A deputada negou que cometa maus tratos contra os filhos adotivos.

Leia também1 Filha de Flordelis vai para abrigo após denúncia de maus tratos
2 Anderson: Advogado da família pede prisão da dep. Flordelis
3 Flordelis fazia rituais em casa e é evangélica porque "dá dinheiro"
4 Testemunha: Filha de Flordelis se automutilou após briga
5 Flordelis teria jogado celular de Anderson da Ponte Rio-Niterói

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.