CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Por carta, Boris Johnson pede que cidadãos fiquem em casa

“Tem de confiar na palavra do presidente”, disse Mourão

Vice-presidente defendeu decisão de Bolsonaro em não mostrar seu exame para Covid-19

Rafael Ramos - 29/03/2020 09h29 | atualizado em 29/03/2020 10h07

Mourão defendeu Bolsonaro em entrevista à Folha de S. Paulo Foto: PR/Alan Santos

O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu Jair Bolsonaro em entrevista concedida à Folha de S. Paulo, publicada neste domingo (29). Ao ser questionado sobre a fala do presidente ao comparar o coronavírus a uma gripezinha, Mourão disse que é o linguajar de Bolsonaro.

– O vírus é sério. O presidente, quando fala de gripezinha, é o linguajar dele. Busca passar certo grau de confiança para a população. Aí a turma fica com raiva e quer pular na jugular dele.

Ainda falando sobre o coronavírus, Mourão disse que “a mídia está fazendo o papel dela e está informando”. Ele explicou que vem cumprindo o protocolo do Ministério da Saúde e que não fez o teste porque não apresentou sintomas da Covid-19.

Perguntado se Bolsonaro deveria mostrar o teste dele para a doença, o vice-presidente foi taxativo ao afirmar que a sociedade tem que confiar na palavra do chefe do Executivo.

– Acho que tem de confiar na palavra do presidente. Parto do princípio, e isso é uma coisa que é muito cara para nós que viemos do meio militar, a questão que sua palavra tem fé de ofício. A gente só trabalha no meio militar assim. Se eu falei A, é porque é A. A partir do momento em que vou estabelecer uma desconfiança com o subordinado ou com um superior, morre o relacionamento. Acho que, se o presidente disse que deu negativo, OK. Deu negativo.

Leia também1 Brasil registra 114 mortes e 3.904 casos de coronavírus
2 Paulo Guedes: "O Brasil vai saber fazer a coisa certa"
3 Medicamento defendido por Bolsonaro salva médico

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo