Leia também:
X Hang rebate “narrativa” de que defendeu golpe no WhatsApp

Tarcísio: Policiais da Rota não devem ter câmera no uniforme

Para o ex-ministro, "o fato de não ter a câmera não significa que o policial não vá seguir a lei"

Gabriel Mansur - 22/08/2022 17h24 | atualizado em 22/08/2022 18h01

Tarcísio de Freitas Foto: Reprodução/G1

Candidato ao governo de São Paulos, Tarcísio de Freitas (Republicanos) foi sabatinado pelo G1 nesta segunda-feira (22). Durante a entrevista, o ex-ministro da Infraestrutura do governo Bolsonaro afirmou que os policiais da Rota, unidade de elite da Polícia Militar, não devem usar câmeras de monitoramento em seus uniformes.

O candidato se declarou contra a medida adotada em junho de 2021. Indicadores mostraram uma redução de 46% na letalidade policial após a adoção do projeto.

– Me preocupa, por exemplo, a questão de uma tropa especial estar usando uma câmera. Será que cabe a câmera pra tropa especial? A Rota, a tropa de choque. Na minha opinião, não, na minha opinião é incompatível com o tipo de atuação, com a natureza de atuação que ela tem. E quem disse que ela não vai seguir a lei não estando com a câmera. Por que você não acredita que ela não vai seguir a lei não estando com a câmera? – questionou Tarcísio.

Os dados mais recentes da Ouvidoria da Polícia de São Paulo apontam que a Rota foi o batalhão que mais matou suspeitos de crimes em 2019 no estado.

– O pessoal se preocupa muito com a letalidade policial, eu vejo muito pouca gente preocupada com a percepção de segurança da sociedade – completou.

Para o ex-ministro, “o fato de não ter a câmera não significa que o policial não vá seguir a lei”.

– Toda política pública pode e deve ser revista, revisitada, pontos bons podem ser aproveitados e pontos ruins têm que ser afastados – concluiu.

Tarcísio de Freitas foi o primeiro a ser sabatinado na série de entrevistas do G1 com os candidatos ao Palácio dos Bandeirantes. Nesta terça (23), o entrevistado será o candidato do PT, Fernando Haddad, e, na quarta (24), o do PSDB, Rodrigo Garcia.

Os três tiveram 6% ou mais na pesquisa Ipec de 15 de agosto e, por isso, serão entrevistados ao vivo por Alan Severiano, apresentador do SP1, direto do estúdio do G1, em São Paulo. No levantamento, inclusive, o republicano aparece na segunda colocação, com 12% das intenções de voto, empatado tecnicamente com Rodrigo Garcia (PSDB), que tem 9%. Fernando Haddad (PT) lidera, com 29%.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.