Leia também:
X Entrevistado desmente Veja após revista apontar rachadinha

Tampinha, ex-deputado de MT, morre de Covid-19 em SP

Ex-parlamentar de 72 anos estava intubado em hospital paulista

Thamirys Andrade - 21/01/2022 12h59 | atualizado em 21/01/2022 14h38

José Augusto Curvo, tampinha
Ex-deputado José Augusto Curvo, conhecido como Tampinha Foto: Divulgação

Morreu nessa quinta-feira (20) o médico e ex-deputado federal de Mato Grosso (MT) José Augusto Curvo, também conhecido como Tampinha. Ele tinha 72 anos e estava intubado com Covid-19 desde sábado (15), no hospital Oswaldo Cruz, de São Paulo.

Com o falecimento, ele deixa a esposa, Mônica Curvo, e cinco filhos: Igor, José André, José Augusto Jr., Felipe e Gabriela Curvo.

Tampinha foi vereador entre 1989 a 1991 e, posteriormente, eleito deputado federal em dois mandatos. O primeiro se estendeu entre 1991 e 1995 e o segundo foi de 2015 a 2019.

Ele também trabalhou como secretário de Saúde do governo de Mato Grosso (1989 – 1990) e foi presidente da Associação Médica (1986 – 1988) e da União de Vereadores (1989 – 1990). José Augusto foi ainda diretor do Hospital Geral de Cuiabá e do Hospital Jardim Cuiabá.

Em nota de pesar, o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e a primeira-dama, Virginia Mendes, lamentaram a partida do médico e expressaram condolências aos familiares.

– A dor e o sofrimento pela perda de um ente querido é imensurável. Que Deus conceda a força necessária nesse momento para toda a família – disse o casal.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, salientou que Tampinha auxiliou milhares de pessoas durante sua trajetória como profissional da saúde e político.

– É com muita tristeza que recebo a notícia sobre a morte do meu grande amigo, o Tampinha, homem íntegro que fez muito pela nossa capital e estado, que ajudou milhares de pessoas no exercício de sua profissão, na defesa dos que mais necessitavam. Fica aqui o meu pesar e [o] da primeira-dama, Marcia Pinheiro, a todos os familiares. Que Deus possa confortar a todos.

O secretário-chefe da Casa Civil do Mato Grosso, Mauro Carvalho, também se pronunciou, dizendo que o ex-parlamentar deixou um “legado para as futuras gerações”.

– Foi um médico dedicado e atencioso com seus pacientes, [um] profissional que vai deixar um legado para as futuras gerações. Como político, buscou melhorar a saúde para os mato-grossenses. Sempre paciente e educado, vai deixar saudades. Rezo para que Deus conforte os corações dos familiares e amigos – assinalou.

Leia também1 Políticos se solidarizam após a morte da mãe de Bolsonaro
2 Cesar Maia, pai de Rodrigo Maia, é internado com Covid-19
3 Onyx processa Aziz por abuso de autoridade na CPI da Covid
4 Após apoiar Ciro Gomes, Daciolo deverá se filiar ao PDT
5 Barroso diz que não será preciso passaporte da vacina para votar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.