Leia também:
X Web se revolta após decisões e pede povo na rua contra STF

STF suspende audiências de operação contra Beto Richa

Decisão é do ministro Gilmar Mendes e vem após pedido de ex-governador investigado

Paulo Moura - 03/08/2019 12h36 | atualizado em 03/08/2019 13h17

Gilmar Mendes concedeu decisão que favorece Beto Richa Foto: STF/SCO

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, suspendeu na sexta-feira (2), as audiências de instrução marcadas para começar na segunda-feira (5), da Operação Rádio Patrulha. Um dos envolvidos nos fatos investigados na operação é o governador Beto Richa, que teria participado de um esquema de propina no estado do Paraná.

A decisão do STF é liminar e acatou o pedido da defesa de Richa feito em 1º de agosto. O advogado Walter Bittar, que defende o ex-governador, disse que o direito de defesa do réu foi cerceado por não terem sido liberadas todas as delações contra o ex-governador.

Gilmar Mendes apontou na decisão que deferiu a liminar por acreditar que o acesso às delações é essencial ao exercício da ampla defesa e do contraditório. Por conta disso, ele informou que suspenderia as audiências até o julgamento do mérito do caso.

A defesa de Richa concordou com o ministro e disse que a decisão segue o entendimento já definido no STF, porque a acusação está baseada, somente, na palavra de delatores.

Leia também1 Web se revolta após decisões e pede povo na rua contra STF
2 Apontado como primeiro alvo diz que hacker mentiu para PF
3 Juristas evangélicos se unem a Moro e defendem deportação

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.