Leia também:
X Homem tenta roubar carnes em mercado e acaba preso

STF instaura inquérito para investigar Bia Kicis por racismo

Ministro Ricardo Lewandowski atendeu a um pedido feito pela PGR

Henrique Gimenes - 17/11/2021 19h38 | atualizado em 18/11/2021 10h42

Deputada federal Bia Kicis Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira (17), o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de um inquérito para investigar a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) por “racismo”. O ministro atendeu a um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

O caso em questão trata de uma publicação feita pela parlamentar em setembro de 2020, quando ela publicou montagens com o ex-ministro da Justiça Sergio Moro e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta usando a chamada blackface, ferramenta que se caracteriza por pintar pessoas brancas de preto.

Diante da publicação, o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, enviou um pedido ao Supremo pedindo a abertura do inquérito. Para ele, a “natureza dessas declarações implica, em tese, prática da infração penal prevista no § 21, do art. 20, da Lei n° 7.716/19897, que define os crimes resultantes de preconceito ou discriminação”.

Em sua decisão, Lewandowski apontou que “à primeira vista, os fatos narrados na manifestação do parquet podem constituir ilícitos penais, devendo-se salientar que, embora de forma ainda embrionária, os autos possuem elementos indiciários aptos a embasar o início das investigações”.

PGR pede ao Supremo inquérito contra Bia Kicis por racismo
PGR pede ao Supremo inquérito contra Bia Kicis por racismo Foto: Reprodução/Twitter/Bia Kicis

Leia também1 Vice-PGR pede ao STF inquérito contra Bia Kicis por racismo
2 CCJ analisa medida que pode antecipar aposentadoria no STF
3 Senado: Vice da CCJ nega marcar sabatina de Mendonça ao STF
4 Fachin suspende lei que proíbe linguagem neutra em escolas
5 Brasil prepara relatório contra extradição de Allan, diz site

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.