Leia também:
X Em entrevista, Sergio Moro diz que não guarda rancor de Lula

STF: Deputado José Medeiros será investigado por racismo

Ministro Alexandre de Moraes abriu inquérito após pedido feito pela PGR

Henrique Gimenes - 18/11/2021 19h34 | atualizado em 19/11/2021 11h05

Deputado federal José Medeiros Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Nesta quinta-feira (18), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de um inquérito contra o deputado federal José Medeiros (Podemos-MT), para apurar uma suposta prática de racismo. O caso em questão envolve uma publicação feita pelo parlamentar no Twitter em fevereiro, quando Medeiros chamou uma mulher de “mulamba”.

Na ocasião, uma usuária das redes sociais publicou que uma mulher teria respondido um comentário que seria do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), quando foi respondida por José Medeiros.

– Mulamba… vai atrás de voto. Na faixa não vai levar não – escreveu o deputado.

Ao abrir a autorização, Moraes atendeu a um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR), que afirmou que, “em discriminação negativa à raça negra, o parlamentar fez alusão a um termo de origem angolana, o qual remonta à época da escravatura, para se referir à cidadã mencionada na rede social. Com esse comportamento, ele, em tese, teria ofendido à dignidade da pessoa, considerada coletivamente”.

A PGR ainda ressaltou que o “teor da mensagem do congressista tem o condão de possivelmente evidenciar o dolo de uma conduta discriminatória e preconceituosa contra a comunidade negra, além do especial estado de ânimo consubstanciado na intenção, livre e consciente, de menosprezar esse grupo social”.

José Medeiros deverá ser ouvido pela Polícia Federal (PF) em até 10 dias.

Leia também1 STF instaura inquérito para investigar Bia Kicis por racismo
2 Nos EUA, Barroso diz que 7 de setembro "sepultou" o golpe
3 Julgamento de habeas corpus de Zé Trovão ganha data no STF
4 Vice-presidente da CCJ declara apoio a André Mendonça no STF
5 Fux marca julgamento que pode condenar Collor por corrupção

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.