Leia também:
X Bolsonaro critica declarações de Biden sobre Amazônia

STF dá 48h para Anvisa explicar decisão sobre a vacina chinesa

Agência suspendeu testes com a imunização após um paciente morrer

Henrique Gimenes - 10/11/2020 19h25 | atualizado em 10/11/2020 20h14

STF dá 48 horas para Anvisa explicar decisão sobre vacina chinesa Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (10), o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu um prazo de 48 horas para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) explique sua decisão que suspendeu os testes da vacina chinesa da Covid-19. A agência paralisou o estudo após um “evento adverso” com um dos voluntários.

Em sua decisão, Lewandowski solicitou informações sobre os “critérios utilizados para proceder aos estudos e experimentos concernentes à vacina acima referida, bem como sobre o estágio de aprovação desta e demais vacinas contra a Covid-19”.

A polêmica começou após a Anvisa anunciar, nesta segunda-feira (9), a suspensão dos testes com a vacina chinesa, desenvolvida em parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac. A medida foi motivada após um “evento adverso grave” com um dos voluntários do estudo.

Após a decisão, o Butatan afirmou que a morte não tinha nenhuma relação com o estudo da CoronaVac. Um boletim de ocorrência da polícia apontou que o voluntário teria morrido por suicídio.

Documento aponta que voluntário morreu após suicídio Foto: Reprodução

A decisão de Lewandowski pode ser lida aqui.

Leia também1 Senadores querem explicações sobre testes da vacina chinesa
2 Butantan não detalhou evento grave ocorrido nos testes
3 Não somos parceiros, somos árbitros da vacina, diz Anvisa
4 Causa da morte de voluntário da Coronavac teria sido suicídio
5 'Mais uma que Bolsonaro ganha', diz presidente sobre CoronaVac

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.