Leia também:
X Joaquim Barbosa articula oposição a Bolsonaro em 2022

STF: Barroso critica decisão de Nunes Marques sobre cultos

Ministro lamentou o fato de o colega ter liberado de forma monocrática as celebrações religiosas presenciais

Henrique Gimenes - 07/04/2021 14h50 | atualizado em 07/04/2021 15h57

Ministro Luís Roberto Barroso, do STF Foto: Reprodução/Twitter

Após o ministro Kassio Nunes Marques decidir, de forma monocrática, liberar as celebrações religiosas presenciais durante a pandemia de Covid-10, diversos outros integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) criticaram a medida. E um deles foi o ministro Luís Roberto Barroso, que lamentou o fato de o colega ter tomado a decisão sozinho.

Em entrevista ao portal Uol, Barroso apontou que o tema não era algo urgente que precisasse ser decidido de forma monocrática. Nunes Marques decidiu pela liberação no sábado (3).

– Uma decisão com uma repercussão grande como essa, deve ser tomada colegiadamente (…) O Tribunal deve falar a uma só voz. Só uma situação verdadeiramente emergencial, que não possa aguardar 24 horas, é que eu consideraria uma decisão monocrática – apontou.

Após a polêmica, o ministro Gilmar Mendes decidiu, na segunda-feira (5), proibir cultos e missas em São Paulo. Além disso, ele enviou o caso para ser julgado no plenário da Corte, o que acontece nesta quarta-feira (7).

A decisão do plenário pode derrubar a determinação do ministro Nunes Marques.

Leia também1 Assista! Supremo julga liberação de cultos e missas presenciais
2 Série sobre caso Richthofen pode ser censurada pelo STF. Entenda!
3 Marco Aurélio: “O novato está assanhado, está se sentindo”
4 Para Feliciano, STF derrubará a decisão de Nunes Marques
5 Gilmar Mendes decide proibir missas e cultos em São Paulo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.