Leia também:
X Gleisi vira piada ao dizer que cubanos querem “Lula Livre”

Sobre o Nordeste, Bolsonaro diz que “o pior está por vir”

Presidente acredita que vazamento de óleo foi criminoso

Rafael Ramos - 04/11/2019 11h49

Bolsonaro comentou a poluição nas praias em entrevista à Record Foto: Reprodução

Além de atacar o jornalismo da Rede Globo e afirmar que há grandes chances de sair do PSL em sua entrevista à Record TV, na noite deste domingo (3), o presidente Jair Bolsonaro comentou o caso das manchas de óleo nas praias do Nordeste. O mandatário manteve seu discurso de que o vazamento foi criminoso e o governo segue investigando a responsabilidade do navio grego Bouboulina, da empresa Delta Tankers, pelo desastre ambiental na região.

– O que chegou às praias é uma pequena parte do que foi derramado. O pior está por vir, uma catástrofe muito maior que, ao que tudo parece, foi criminosa. Todos os indícios levam ao cargueiro grego – declarou Bolsonaro.

Em sua defesa, a Delta Tankers disse que o navio, que fazia o trajeto da Venezuela à Malásia, chegou a seu destino sem problemas e descarregou toda a carga sem perdas. A companhia de navegação disse ter realizado uma investigação completa do material das câmeras e sensores e se prontificou a entregar os documentos às autoridades brasileiras, que ainda não entraram em contato.

– Não há evidências de que o navio parou, realizou qualquer tipo de operação STS (de navio para navio), sofreu algum vazamento, ou desviou-se de sua rota, em seu caminho da Venezuela para Melaka, na Malásia. O Bouboulina saiu da Venezuela em 19 de julho e foi diretamente para Melaka, onde descarregou sua carga total sem perdas – diz o comunicado oficial da empresa grega.

 

Leia também1 "Globo faz jornalismo sujo", diz Bolsonaro em entrevista
2 Bolsonaro: 80% de chances de sair do PSL e criar partido
3 Bolsonaro exonera presidente da Funarte, Miguel Proença

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.