Leia também:
X Bolsonaro celebra prejuízo do crime organizado: Mais de 5 toneladas de drogas incineradas

Sérgio Reis organiza ato pró-Bolsonaro com caminhoneiros

Movimento, que promete paralisar estradas, pede voto auditável e impeachment de ministros do STF

Paulo Moura - 15/08/2021 09h20 | atualizado em 15/08/2021 09h24

Cantor Sérgio Reis Foto: Reprodução

O cantor e ex-deputado federal Sérgio Reis afirmou que está convocando uma grande paralisação de caminhoneiros para a semana que antecede o feriado da Independência. Como pauta, estariam reivindicações como a defesa do voto impresso auditável e o impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

– Nós vamos parar 72 horas. Se não fizer nada, nas próximas 72 horas ninguém anda no país. Vai parar tudo. Não é só Brasília, é o país. Nada nunca foi igual ao que vai acontecer. Se eles [os ministros do STF] não atenderem ao nosso pedido, a cobra vai fumar – disse o cantor, em reunião com empresários do agronegócio e caminhoneiros.

No sábado (14), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que pedirá ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), uma abertura de processo para investigar os ministros do Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em um vídeo publicado nas redes sociais, Reis afirmou que o movimento envolvendo os caminhoneiros deve acontecer nos três dias que antecedem o próximo feriado de 7 de setembro, já que o objetivo é não atrapalhar o desfile cívico da Independência.

– Vamos fazer um movimento clássico, sem agressões. Queremos dar um jeito de movimentar esse país e salvar o nosso povo. Estamos organizando talvez [para os dias] 4 a 6 de setembro. Dia 7 de setembro não queremos fazer nada para não atrapalhar o desfile do nosso presidente, que é muito importante – declarou.

O cantor também destacou que, com o ato, “o Brasil inteiro vai estar parado. Ninguém trafega, ninguém sai. Ônibus volta para trás com passageiros. Só vai passar Polícia Federal, ambulância, bombeiro e cargas perecíveis. Fora isso, ninguém anda no Brasil”.

Leia também1 "Onde está a democracia?", diz Urach sobre possível 'desconvite'
2 Bolsonaro celebra prejuízo do crime organizado: Mais de 5 toneladas de drogas incineradas
3 Defesa de Roberto Jefferson agradece apoio de Jair Bolsonaro
4 Olavo de Carvalho é internado com infecção urinária grave
5 Instagram censura story anti-PT e mantém contra Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.