Leia também:
X Bolsonaro: ‘Preferimos morrer lutando do que perecer em casa’

Camargo exibe obras comunistas do acervo da Fundação Palmares

Presidente da Fundação disse estar indignado com os livros presentes no local

Henrique Gimenes - 07/05/2021 15h02 | atualizado em 07/05/2021 15h15

Sérgio Camargo decidiu que Palmares homenageará policiais e militares
Presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo Foto: Divulgação | Fundação Palmares

Nesta sexta-feira (7), o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, utilizou suas redes sociais para mostrar uma pequena parte do acervo do instituto. No Twitter, ele exibiu livros com temática comunista e afirmou que o “foco era a doutrinação marxista”.

De acordo com Camargo, o “levantamento está sendo conduzido e coordenado pelo diretor Marco Frenette e sua equipe”. Ele também parabéns a todos “pelo excelente trabalho”.

Na imagem, é possível ver obras com títulos como “Sociedade dos socialista vistos”, “Breve tratado de sovietologia”, “A educação revolucionária do comunista” e “Reforma ou revolução?”. Além disso, o acervo também contém obras relacionadas ao revolucionário argentino Che Guevera.

Ao falar sobre os livros, Camargo ressaltou que as obras foram adquiridas em “30 anos de gestões de esquerda” na Fundação Palmares.

– É com sentimento de indignação que apresento uma pequena amostra (nem 5%) do “acervo bibliográfico” da Palmares, adquirido em 30 anos de gestões de esquerda. A cultura foi ignorada; o foco era a doutrinação marxista – formar escravos ideológicos, fortalecer a militância raivosa – apontou.

O presidente da Palmares ainda afirmou que menos de 10% do acervo da fundação pode ser classificado como “obras de relevância cultural, relacionadas à temática negra”.

– O acervo bibliográfico da Palmares não é o que parlamentares da esquerda como Benedita da Silva e Erika Kokay dizem ser. Em sua maioria, trata-se de lixo marxista. Há também muitas obras aleatórias, que tratam desde OVINs até educação sexual para crianças de cinco anos. Menos de 10% do acervo pode ser classificado como obras de relevância cultural, relacionadas à temática negra. A Fundação Palmares historicamente menosprezou a Cultura. Deu força total à ideologia e doutrinação – ressaltou.

Leia também1 Zambelli rebate Freixo e 'dá aula' sobre o voto impresso auditável
2 Corrupção de menores: MP pede para arquivar ação contra Neto
3 Bolsonaro diz a senadores da CPI da Covid: "Não encham o saco"
4 Jair Bolsonaro pede que filho de Renan Calheiros seja investigado
5 Bolsonaro volta a criticar Jornal Nacional: "Prefiro o Chaves"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.