Leia também:
X Presos cavam túnel e escapam de cadeia, no interior do Paraná

Senadores querem explicações sobre testes da vacina chinesa

Parlamentares pediram a comissão que convide diretores da Anvisa e do Butantan para falar da suspensão do estudo

Henrique Gimenes - 10/11/2020 17h39 | atualizado em 10/11/2020 18h01

Senadores querem explicações sobre suspensão de testes da vacina chinesa Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (10), dois senadores decidiram pedir explicações à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e ao Instituto Butantan sobre a suspensão dos testes com a vacina chinesa da Covid-19. Os convites foram feitos ao diretor da Anvisa, Antônio Barra Torres, e ao diretor do Butantan, Dimas Covas.

A iniciativa partiu de Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) após o imbróglio envolvendo a suspensão dos estudos da Coronavac devido a um “evento adverso” com um dos voluntários.

O pedido foi feito a uma comissão do Congresso Nacional que acompanha ações de combate ao novo coronavírus. Caso os convites sejam aprovados, no entanto, Antônio Barra Torres e Dimas Covas não serão obrigados a comparecer para dar informações.

A polêmica começou após a Anvisa anunciar, nesta segunda-feira (9), a suspensão dos testes com a vacina chinesa, desenvolvida em parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac. A medida foi motivada após um “evento adverso grave” com um dos voluntários do estudo.

Após a decisão, o Butatan afirmou que a morte não tinha nenhuma relação com o estudo da imunização. Um boletim de ocorrência da polícia apontou que o voluntário teria morrido por suicídio.

Leia também1 Butantan não detalhou evento grave ocorrido nos testes
2 Não somos parceiros, somos árbitros da vacina, diz Anvisa
3 Causa da morte de voluntário da Coronavac teria sido suicídio
4 'Mais uma que Bolsonaro ganha', diz presidente sobre CoronaVac
5 Butantan alega que morte não tem relação com a CoronaVac

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.