Leia também:
X Feminícidio: CCJ aprova fim da tese “legítima defesa da honra”

Senador do PT pede afastamento de presidente da Funai

Requerimento foi enviado ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira

Thamirys Andrade - 06/07/2022 16h52 | atualizado em 06/07/2022 17h53

Senador Fabiano Contarato Foto: Agência Senado / Roque de Sá

Nesta quarta-feira (6), a Comissão Temporária sobre a Criminalidade na Região Norte aprovou um pedido de afastamento do presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio), Marcelo Augusto Xavier, de seu cargo. O requerimento, de autoria do senador Fabiano Contarato (PT), foi enviado ao ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira.

O ministro, contudo, não possui obrigação de atender à solicitação, tratando-se, portanto, de um ato simbólico.

No documento, o senador Contarato afirma que há um “modus operandi que conta com deliberada omissão estatal” para destruir biomas e assassinar pessoas. Ele cita os casos do jornalista britânico Dom Philips e do indigenista Bruno Pereira, como exemplo.

– Ciente da urgência de reverter os danos causados pela política omissiva dos dirigentes da instituição, requeremos ao Poder Executivo Federal que promova imediatamente o afastamento do presidente da Funai – pede.

O requerimento ainda solicita o aumento da quantidade de funcionários da Funai, a criação de medidas para a proteção deles e de indígenas, além de informações sobre as condições de trabalho na organização e dos critérios de nomeação da equipe que atua no órgão.

Também pede-se investigação de crimes ocorridos no Vale do Javari, onde Dom e Bruno foram mortos.

Leia também1 Ministro Edson Fachin diz que "sociedade armada é oprimida"
2 Esposa fala sobre infarto de Mario Frias: "Foi desesperador"
3 Pacheco diz que STF não pode forçar instalação de CPI do MEC
4 Barroso e Moraes faltam debate sobre ativismo judicial na Corte
5 PSD de Kassab fecha acordo para apoiar Tarcísio em São Paulo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.