Leia também:
X Para Haddad, Jair Bolsonaro é um candidato forte em 2022

Senador critica tratamento dado a Nise Yamaguchi na CPI

Para Marcos Rogério, "foi um dia triste para a história do Senado"

Pleno.News - 01/06/2021 21h21 | atualizado em 02/06/2021 12h37

Senador Marcos Rogério Foto: Reprodução/Facebook

Nesta terça-feira (1º), o senador Marcos Rogério (DEM-RO) utilizou as redes sociais para criticar o tratamento dado à médica Nise Yamaguchi na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. Para ele, a sessão se transformou num “ambiente para a destilação do ódio”.

Nise prestou depoimento hoje e esclareceu dúvidas relativas à pandemia e à cloroquina no combate à Covid-19. Ao falar do depoimento, Marcos Rogério apontou que a oposição “constrangeu” a médica.

– É lamentável ver a CPI se transformando num ambiente para a destilação do ódio. Falam tanto de ciência, mas quando temos alguém com currículo e conhecimento técnico, a oposição tapa os ouvidos e atua de forma covarde ameaçando, constrangendo e desqualificando a testemunha – apontou.

Para ele, foi um “dia triste” na história do Senado Federal.

– Ela não era investigada. Não é acusada de corrupção. Pelo contrário, dedicou mais de 40 anos de sua vida para salvar vidas! Foi um dia triste para a história do Senado – destacou.

Para ele, a CPI tem se tornado “estéril, infrutífera, cansativa e repetitiva”.

– Na falta de comprovação, com fatos e com evidencias, daquelas teses que eles levantaram no inicio dos trabalhos da CPI, eles passam para o ataque, o constrangimento ilegal, o abuso de autoridade, nunca vi nada mais arrogante – ressaltou.

Leia também1 Senado: Marcos Rogério é o relator da MP da Eletrobras
2 STF: Weber dá 5 dias para Aziz explicar governadores na CPI
3 Doria repete Bolsonaro e defende Copa América no Brasil
4 Otto Alencar diz que Dra. Nise não "sabe nada de infectologia"
5 Na CPI, Nise rebate Mandetta sobre 'trocar bula da cloroquina'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.