Leia também:
X Após saída de Moro, Bolsonaro sobe 4 pontos em pesquisa

Senado deve votar hoje pedido para Moraes ser ouvido na Casa

Requerimento de Eduardo Girão convida magistrado para um debate sobre os inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos

Thamirys Andrade - 06/04/2022 10h34 | atualizado em 06/04/2022 11h00

eduardo girão senador
Senador Eduardo Girão Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O senador Eduardo Girão (Podemos) afirmou que o Senado Federal deve votar nesta quarta-feira (6) o seu requerimento para que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), compareça à Casa Legislativa para participar de um debate sobre os inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos. O parlamentar convidou os seguidores a acompanharem a sessão deliberativa às 16h.

– Já estamos aqui a postos para tentar aprovar o requerimento legítimo assinado pelos Senadores para ouvir o Ministro Alexandre de Moraes sobre os inquéritos. Agradeço sensibilizado as manifestações pacíficas e respeitosas dos brasileiros junto aos seus representantes nesta Casa legislativa – declarou Girão em suas redes sociais.

O parlamentar enxerga “arbitrariedades sucessivas” em decisões de magistrados da Suprema Corte.

– Se possível, continuem mobiliados junto a eles [seus representantes], pedindo apoio para essa mínima atitude do Senado visando conter as arbitrariedades sucessivas que alguns Ministros do STF têm realizado ultimamente, descaracterizando completamente a harmonia e independência entre os Poderes da República – acrescentou.

O senador finalizou dizendo que a “regra da boa convivência é o respeito”.

Em pronunciamento no último dia 30, Girão afirmou que há “ativismo judicial” no Supremo e citou o caso do deputado Daniel Silveira. O senador criticou a imposição de tornozeleira eletrônica ao colega e defende que o deputado responda por suas “extrapolações” pelas “vias naturais do processo legal em um estado de Direito”.

– A gente pode discordar do que ele pensa, do que ele fala. Acho que ele errou, que extrapolou os seus limites, mas tem todo um processo, um devido processo legal para se cumprir, não é dessa forma, do jeito que a gente quer. O Estado democrático de direito está sob ataque, só não vê quem não quer! – declarou Girão.

Leia também1 Podemos chegou a blindar carro para uso de Moro em campanha
2 Alvo de muitas críticas, Lei Paulo Gustavo é vetada por Bolsonaro
3 Bolsonaro diz que tem o povo como "maior exército do mundo"
4 Lira defende rever a lei das estatais e privatizar a Petrobras
5 Bolsonaro usa hit nº 1 de Anitta em publicação do governo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.