Leia também:
X Filipe Barros diz que relatório do PL já possui dados do 1º turno

Secom critica falas de Janones e fala em “respeito mútuo”

Secretaria explicou motivo de não enviar representantes para reunião de grupo de trabalho

Henrique Gimenes - 22/11/2022 21h04 | atualizado em 23/11/2022 11h51

André Janones Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

Nesta terça-feira (22), a Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) emitiu uma nota informando os motivos de não ter enviado nenhum representante para uma reunião do grupo de trabalho da equipe de transição.

No texto, a Secom informou que irá prestar “todas as informações” necessárias ao grupo de modo a garantir “a lisura e a transparência no processo”. Ao mesmo tempo, a secretaria rebateu declarações do deputado federal André Janones (Avante-MG).

Mais cedo, Janones utilizou as redes sociais para afirmar que, por causa de sua presença, membros da Secom recusaram um encontro com o grupo de trabalho da Comunicação. De acordo com ele, a “quadrilha” da Secom teria dito que não iria participar de nenhuma reunião em que ele estivesse presente.

A Secretaria de Comunicação, no entanto, disse que as “recentes postagens, inverídicas, distorcidas e desrespeitosas, publicadas por um dos integrantes do Grupo de Trabalho relacionado à comunicação social na transição de governo, demonstram e materializam a não observância dolosa do princípio de colaboração por parte desse integrante”. Por causa disso, fica inviabilizada a “realização de reuniões com o Grupo Temático”.

Leia a íntegra da nota:

A Secretaria Especial de Comunicação Social do Governo Federal (SECOM) informa que os normativos legais que regulam o processo de transição de governo expressam, dentre outros princípios, que deve haver colaboração entre as partes envolvidas. O respeito mútuo e a cordialidade são, sem dúvida, partes integrantes e imprescindíveis de qualquer processo que pretenda ser colaborativo.

As recentes postagens, inverídicas, distorcidas e desrespeitosas, publicadas por um dos integrantes do Grupo de Trabalho relacionado à comunicação social na transição de governo, demonstram e materializam a não observância dolosa do princípio de colaboração por parte desse integrante, o que, praticamente, inviabiliza a realização de reuniões com o Grupo Temático.

A SECOM, cumprindo os ditames legais relacionados à transição, prestou e continuará prestando, por escrito e dentro do prazo legal estipulado, todas as informações relativas à sua área de competência, desde que oficialmente solicitadas, garantindo a lisura e a transparência no processo.

Leia também1 Filipe Barros diz que relatório do PL já possui dados do 1º turno
2 Pai entrega à polícia filho que usou moto dele para assaltos
3 Lula decide adiar viagem para Brasília após procedimento
4 Paraná dá início a processo para privatizar companhia de energia
5 CNJ "pune" com aposentadoria desembargador que humilhou guardas em Santos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.