Saúde: Médico cubano explica porque deixou o Mais Médicos

O profissional ainda agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro

Pleno.News - 07/10/2019 14h44

Lesme Dariel Foto: Reprodução

A deputada federal Caroline De Toni (PSL-SC) compartilhou em suas redes sociais um vídeo com o médico Lesme Dariel. Ele é cubano, não voltou para o seu país de origem e abandonou o programa Mais Médicos antes do governo Jair Bolsonaro acabar com a parceria com Cuba.

– Eu trabalhei no programa Mais Médicos por três anos e eu decidi ficar porque não estava de acordo com o que o meu governo fazia conosco, os médicos cubanos que trabalhavam no programa. O salário que era pago na época era de R$ 12.500, o governo ficava com 85% de nosso salário – afirmou o médico.

Dariel ainda disse que deixou o programa em novembro de 2018, preparou-se para fazer o Revalida e foi aprovado. Ele afirmou que hoje é “um médico livre” e agradeceu ao presidente por cortar a parceria com Cuba.

LEIA TAMBÉM+ Hang questiona candidatura de Huck: "Qual é o interesse?"
+ Mulher que realizava abortos é solta para cuidar do filho
+ Maia diz que Sergio Moro age para "acuar as instituições"


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo