Leia também:
X Por inauguração, web destaca: “Parabéns, presidente”

Sara Winter revela estar com estresse pós-traumático

Fora da prisão, ativista vai iniciar tratamento psicológico

Rafael Ramos - 26/06/2020 16h21 | atualizado em 26/06/2020 16h22

Sara Winter teve o filho ameaçado enquanto esteve na prisão Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Livre da prisão desde quarta-feira (24), a ativista Sara Winter conversou com jornalistas nesta sexta-feira (26) e falou sobre as condições em que esteve no Presídio Feminino do Distrito Federal, mais conhecido como Colmeia. Sara contou que está com estresse pós-traumático e dará início a um tratamento com psicólogo.

– Não vi minha família, só meus advogados. Eu estava em um lugar onde já passaram criminosos de verdade. Quando falaram que eu iria para a Colmeia, eu achei que era uma piada de mau gosto. Hoje eu sei a pior coisa que podem fazer com um apoiador do Bolsonaro é jogar em um presídio. Eu tive que ouvir que iam jogar a cabeça do meu filho fora. Não é fácil ser presa e ser a favor do Bolsonaro.

Sara diz ser uma presa política. Na prisão, ela ficou isolada das outras detentas e tinha direito a banho de sol ao fim do dia. Além dela, três membros do 300 do Brasil foram detidos e seguem em casa desde quarta-feira. Por determinação da Justiça, os integrantes não podem se aproximar uns dos outros.

Leia também1 "Foram dias muito horríveis", diz Sara Winter após ser solta
2 Jornalista Oswaldo Eustáquio é preso pela Polícia Federal
3 "STF é uma vergonha pior do que a inquisição", diz Malafaia
4 Bolsonaro: AGU recorre de decisão sobre uso de máscara
5 Um dos hackers que atacou Bolsonaro é menor de idade

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.