Leia também:
X Grupo Folha decide encerrar edição impressa do jornal Agora

Santos Cruz se filia ao Podemos em cerimônia ao lado de Moro

General pode ser vice na chapa do ex-juiz

Pleno.News - 25/11/2021 14h28 | atualizado em 25/11/2021 15h11

Sergio Moro e general Santos Cruz em evento de filiação ao Podemos Foto: Antonio Molina/Fotoarena/Agência O Globo

Ex-ministro da Secretaria de Governo do governo Jair Bolsonaro, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz tem marcada para esta quinta-feira (25) sua filiação ao Podemos, partido que planeja lançar o ex-ministro da Justiça Sergio Moro como candidato à Presidência da República. Nos bastidores, há uma articulação para que Santos Cruz seja candidato a vice de Moro.

A filiação de Santos Cruz e a possibilidade de uma eventual chapa presidencial com Moro é sinal visível do movimento de aproximação do ex-juiz da Lava Jato com oficiais militares da ativa e da reserva, um dos pilares de sustentação de Bolsonaro.

Essa aproximação é recíproca por parte de alguns militares, que têm sinalizado disposição de apoiar uma eventual candidatura do ex-juiz, caso esta se confirme.

No início do mês, Moro convidou outros generais para a cerimônia de sua filiação ao Podemos.

Além disso, o ex-juiz tem procurado líderes de partidos do Centrão e da “terceira via” em busca de apoio à sua eventual candidatura. Nos últimos dias, Moro e dirigentes do Podemos conversaram com representantes de Republicanos, Patriota, Novo, Cidadania e União Brasil, legenda que será resultado da fusão do DEM com o PSL.

Ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, o Republicanos integra o Centrão e está na base do governo Bolsonaro, que espera apoio na campanha à reeleição. Mesmo assim, líderes da sigla não fecham a porta a Moro. O deputado Marcos Pereira (AM), que comanda o partido, e sua colega de Câmara Renata Abreu, presidente do Podemos, são aliados.

Na terça-feira (23), Moro jantou com a bancada do Cidadania na Câmara. Organizador do encontro, o líder do partido, deputado Alex Manente (SP), fez elogios ao ex-ministro e disse ter “identidade” com as pautas que ele apresenta.

– Dialogamos com todas as forças da terceira via, tentando buscar uma unidade capaz de vencer Bolsonaro e o ex-presidente Lula. Moro, na minha opinião, é o pré-candidato mais afirmativo desse campo – disse.

O partido tem o senador Alessandro Vieira (SE) como pré-candidato ao Planalto, mas ele já admitiu abrir mão da disputa em nome de um concorrente com mais chances. Quando questionado sobre Moro, entretanto, o presidente da sigla, Roberto Freire, diz que o ex-juiz é “mais um” entre os nomes apresentados pela terceira via.

PALANQUE
Moro esteve na quarta-feira (24) em Minas Gerais e participou de um almoço com o governador Romeu Zema (Novo). O líder do Podemos na Câmara, Igor Timo (MG), mostrou-se esperançoso com a possibilidade de Zema abrir palanque para o ex-juiz, apesar de o Novo ter lançado o cientista político Luiz Felipe d’Ávila à Presidência. Timo avalia , no entanto, que isso não deve ser empecilho, pois “existe uma convergência de bandeiras e ideais. Aos poucos as coisas vão se encaixando”.

No começo do mês, Moro e Renata Abreu também estiveram com Ovasco Resende, presidente do Patriota. A exemplo das outras siglas, Resende não fechou as portas ao ex-juiz, mas também não a abriu.

*AE

Leia também1 Após pai matar filho com faca, polícia atesta legítima defesa
2 Leite quer apuração da PF sobre suspeita de hacker em prévias
3 Mandetta desiste de disputar a Presidência nas eleições 2022
4 Moraes participa de evento sobre liberdade com Mercury e Wyllys
5 Diretora-geral da OMS afirma que ‘apenas vacinação não basta’

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.