Leia também:
X Bolsonaro é transferido para SP. Médicos avaliam cirurgia de urgência

Saiba quem são os próximos ministros do STF a se aposentar

Marco Aurélio de Mello foi o último decano a deixar o Supremo

Monique Mello - 14/07/2021 17h17 | atualizado em 16/07/2021 17h15

Ministros do Supremo Tribunal Federal Foto: STF/Nelson Jr

Marco Aurélio Mello acaba de alcançar a aposentadoria compulsória do Supremo Tribunal Federal, após completar 75 anos, idade limite para compor a Corte. Ao encerrar a carreira mais longeva do STF (31 anos), o magistrado deixa uma vaga em aberto que poderá ser ocupada por André Mendonça.

Mendonça, atual advogado-geral da União, é a segunda indicação de Jair Bolsonaro, que indicou Kássio Nunes Marques no ano passado, em substituição a Celso de Mello, que também se aposentou.

Como esta é a última troca de ministros até as eleições de 2022, André Mendonça é a última indicação de Bolsonaro, pelo menos em seu primeiro mandato. O próximo na fila da aposentadoria será Ricardo Lewandowski, em maio de 2023.

Confira a ordem completa dos ministros que devem se aposentar com 75 anos, de acordo com a legislação vigente:

Ricardo Lewandowski: Maio de 2023 (indicado por Lula em 2006);

Rosa Weber: Outubro de 2023 (indicada por Dilma em 2011);

Luiz Fux: Abril de 2028 (indicado por Dilma em 2011);

Cármen Lúcia: Abril de 2029 (indicada por Lula em 2006);

Gilmar Mendes: Dezembro de 2030 (indicado por FHC em 2002);

Edson Fachin: Fevereiro de 2033 (indicado por Dilma em 2015);

Luís Roberto Barroso: Março de 2033 (indicado por Dilma em 2013);

Dias Toffoli: Novembro de 2042 (indicado por Lula em 2009);

Alexandre de Moraes: dezembro de 2043 (indicado por Temer em 2017);

Nunes Marques: Maio de 2047 (indicado por Bolsonaro em 2020).

 

Leia também1 Mendonça sobre STF: "A Bíblia no Supremo é a Constituição"
2 Paulo Guedes pede 'moderação' entre os Poderes e a mídia
3 Objetivo da CPI é fazer o governo 'sangrar', diz Marcos Rogério
4 Quem é André Mendonça, nome que Bolsonaro indicou ao STF
5 Reprovação aos ministros do STF cresce e vai a 33%, diz Datafolha

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.