Leia também:
X Bolsonaro se reúne com Maia e rebate críticas: “Estou errado?”

Saiba quem é Kassio Marques, indicado por Bolsonaro ao STF

Desembargador é católico e pode ocupar lugar do ministro Celso de Mello

Pleno.News - 05/10/2020 13h25

Desembargador Kassio Nunes Marques foi indicado ao STF Foto: TRF1

O desembargador Kassio Nunes Marques foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a vaga de Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). Kassio não é “terrivelmente evangélico“, mas sim católico.

Neste domingo (4), o presidente rebateu um questionamento sobre a indicação do desembargador para o STF. Ele disse a um seguidor que Nunes está alinhado com as pautas do governo.

– Kassio é contra o aborto (votará contra a ADPF 442 caso seja pautada). É pró armas nos limites da lei (ele é CAC). Defende a família e as pautas econômicas (quem duvida que aguarde as votações). Resumindo, ele está 100% alinhado comigo, por isso a ferrenha campanha para desconstruí-lo – escreveu o presidente.

O presidente também usou as redes sociais para argumentar que o magistrado não votou contra a deportação do terrorista italiano Cesare Battisti.

– O desembargador Kassio participou de julgamento que tratou exclusivamente de matéria processual e não emitiu nenhuma opinião ou voto sobre a extradição. A apelação no TRF1 nunca chegou a ser julgada em razão de decisão posterior do STF. Portanto é mentira que Kassio Nunes teria votado concordando que Battisti permanecesse no Brasil – enfatizou Bolsonaro.

QUEM É KASSIO MARQUES
Natural de Teresina, Piauí, o desembargador de 48 anos advogou por 15 anos e foi juiz durante quatro antes de ingressar no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), através de uma indicação da ex-presidente Dilma Rousseff.

É formado em Direito pela Universidade Federal do Piauí. Também já integrou a Comissão Nacional de Direito Eleitoral e Reforma Política. Ele é tido pelos colegas como muito produtivo, discreto e defensor da Constituição Federal.

Bolsonaro mantém relação com Kassio Marques desde os tempos em que era deputado. Segundo um integrante do primeiro escalão, é a ele que o presidente se referia quando disse que queria um ministro do STF que “bebe cerveja”.

Celso de Mello se aposentará no dia 13 de outubro e vai deixar o cargo. O nome de Marques foi bem recebido no tribunal e, caso seja aceito, poderá ficar na Corte até 2047.

Leia também1 Bolsonaro se reúne com Maia e rebate críticas: "Estou errado?"
2 Mourão: Ataque estrangeiro ao Brasil é por "questão ideológica"
3 Bolsonaro sobre reunião com Toffoli: "Converso com todos"
4 Juiz William Douglas fala sobre carreira e possível ida ao STF
5 Confira quem são os cristãos que podem ser nomeados para o STF

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.