Leia também:
X Braga Netto: ‘Forças Armadas cumprem Constituição Federal’

Robson chega ao Brasil e é recebido por Jair Bolsonaro

Motorista ficou detido na Rússia por quase dois anos após transportar medicamentos proibidos

Henrique Gimenes - 05/05/2021 20h09 | atualizado em 06/05/2021 11h27

Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta Robson Foto: Alan Santos/PR

Nesta quarta-feira (5), Robson Nascimento de Oliveira, ex-motorista do jogador de futebol Fernando, chegou ao Brasil. Ele estava preso na Rússia desde março de 2019, acusado de transportar duas caixas de um remédio proibido no país.

Robson desembarcou no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, e foi recebido pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro.

À imprensa, Bolsonaro falou do caso e disse que seu governo sempre deu valor à liberdade.

– Sempre demos valor à liberdade. Tive contato com o [presidente russo Vladimir] Putin, que queria falar com o embaixador. E ele só podia assinar o indulto do Robson depois da condenação. A pena dele era de 20 anos de cadeia. Tivemos um trabalho silente de Relações Internacionais. O presidente Putin cumpriu a lei. Após a condenação, vamos buscar o indulto dele. Varias autoridades entraram no circuito. A nossa embaixada providenciou a retirada dele no presídio, até a nossa embaixada. Ele tava muito feliz. Ele foi fuzileiro por 3 anos, sabe da rigidez da caserna, mas nunca podia esperar tudo isso – apontou.

No último domingo (2), Bolsonaro havia confirmado que o governo russo oficializou o perdão a Robson. O motorista estava preso desde 10 de fevereiro de 2019, depois de desembarcar em um dos aeroportos de Moscou com duas caixas do remédio Mytedom 10mg (cloridrato de metadona) – analgésico com características semelhantes à morfina, substância proibida na Rússia, mas liberado no Brasil.

A substância que Robson carregava na bagagem seria entregue ao sogro do jogador Fernando. Robson havia sido contratado pelo volante para trabalhar para ele em Moscou e chegava ao país pela primeira vez. Em dezembro de 2020, Robson havia sido condenado a três anos de prisão sob acusação do crime de tráfico de drogas.

O governo brasileiro entregou, no final de outubro do ano passado, uma carta na qual Jair Bolsonaro pedia ao presidente russo, Vladimir Putin, perdão ao motorista. A carta foi entregue pessoalmente pelo senador Nelsinho Trad (PSD-MS). Como já tinha cumprido um ano e nove meses, Robson terminaria de cumprir a pena no começo de 2022.

Presidente Jair Bolsonaro abraçou Robson, que ficou preso por 2 anos na Rússia Foto: Alan Santos/PR

Leia também1 Após posse como governador do Rio, Castro recebe Bolsonaro
2 Robson deixa a Rússia e será recepcionado por Bolsonaro
3 Bolsonaro questiona se Covid-19 faz parte de "guerra química"
4 Paulo Coelho culpa bolsonaristas pela morte de Paulo Gustavo
5 Tarcísio "descarta" disputar o governo de São Paulo em 2022

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.