Leia também:
X Deputados pedem investigação contra o ministro da Educação

Roberto Jefferson abandonará presidência do PTB, diz colunista

Ex-deputado já teria confidenciado a aliados sobre sua decisão de deixar o comando da sigla de forma definitiva

Paulo Moura - 18/11/2021 07h38 | atualizado em 18/11/2021 09h07

Roberto Jefferson Foto: PTB Nacional/Felipe Menezez

Afastado por seis meses da presidência do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), em razão de uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-deputado Roberto Jefferson deve deixar de forma definitiva o comando da sigla. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (18) pelo colunista Guilherme Amado, do site Metrópoles.

De acordo com o jornalista, Jefferson já teria informado a aliados sobre sua decisão. A sucessora dele deve ser a atual presidente em exercício da legenda, Graciela Nienov. O partido definirá o novo comando em uma convenção marcada para acontecer no próximo dia 30.

Preso no Rio de Janeiro, Jefferson teve seu afastamento por seis meses da presidência do PTB determinado na semana passada por ordem de Moraes, que atendeu a um pedidos de correligionários do ex-deputado petebista. Em outubro, Jefferson teria confidenciado a interlocutores que temia ser afastado. Por isso, pediu licença do cargo.

Para a convenção, marcada para o dia 30, a atual presidente, Graciela Nienov, lidera a única chapa inscrita até o momento.

Quando foi preso a pedido da PF, em 13 de agosto, Jefferson chegou a enviar áudio a aliados pedindo que respeitassem as decisões de “Graci” em seu lugar.

Leia também1 'Meu trabalho e minha vida não me permitem ser 100% vegana'
2 Walcyr rebate declarações de atriz sobre cena de sexo
3 Deputados pedem investigação contra o ministro da Educação
4 Comentarista da Jovem Pan é exonerado da Alesp
5 Ex-ministro de Temer deve sair do PL se Bolsonaro se filiar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.