Leia também:
X Renan Calheiros: ‘Fui vítima da PGR como Lula foi da Lava Jato’

RJ: Conselho de Ética da Câmara decide pela cassação de Jairinho

Plenário da Câmara decidirá, na próxima quarta-feira, se cassa ou não o mandato do vereador

Paulo Moura - 28/06/2021 14h04 | atualizado em 28/06/2021 14h50

Vereador Dr. Jairinho Foto: Divulgação/CMRJ/Renan Olaz

O Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio decidiu, por unanimidade, nesta segunda-feira (28) pela aprovação do relatório do vereador Luiz Ramos Filho (PMN), que defende a cassação do mandato do vereador Dr. Jairinho, preso por ser acusado de matar o menino Henry Borel, filho de sua namorada, a professora Monique Medeiros, que também está presa acusada do crime.

Participaram da votação os vereadores Alexandre Isquierdo (DEM), presidente do colegiado; Rosa Fernandes (PSC), vice-presidente; Rogério Amorim (PSL), secretário; Luiz Ramos Filho (PMN), relator do processo; além dos integrantes do conselho: Chico Alencar (Psol), Zico (Republicanos) e Teresa Bergher (Cidadania).

Com a aprovação do conselho, o processo de Jairinho agora será analisado pelo plenário da Câmara em votação que acontecerá na próxima quarta-feira (30). Para o vereador Alexandre Isquierdo, presidente do Conselho, Jairinho dificilmente conseguirá manter seu mandato.

– Eu não vou falar aqui em nome dos 50 vereadores que votarão. O relatório do Conselho de Ética é bastante completo. Será bastante difícil a manutenção do mandato do Dr. Jairinho – declarou.

Por sua vez, o relator do processo, Luiz Ramos Filho, disse que o Conselho de Ética fez um trabalho que respeitou todas as regras e afirmou que seu relatório foi “orientador”.

O ato aprovado no colegiado nesta segunda deve ser publicado na terça-feira (29), por meio de um projeto de Decreto Legislativo.

Para cassação oficial de Jairinho, na próxima quarta serão necessários os votos de dois terços dos vereadores (ou seja, 34 dos 50 votos). A sessão terá direito a falas dos vereadores e da defesa de Jairinho. Caso a cassação seja oficializada, o parlamentar será o primeiro vereador cassado da história da Câmara de Vereadores do Rio.

Leia também1 Dr. Jairinho pede absolvição à Câmara: 'Pai carinhoso e amado'
2 Relator do processo de Jairinho pede cassação do vereador
3 Dr. Jairinho é indiciado por violência contra ex-namorada
4 Justiça do Rio aceita Leniel Borel como assistente de acusação
5 Defesa diz que Monique foi envolvida em 'desgraça familiar'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.