Leia também:
X ‘Não mandei explodir nada sobre a Covaxin’, afirma Lira

Renan diz que fala de ministro é “criminosa” e quer Onyx na CPI

Senador falou em interferência nas investigações e coação de testemunhas

Henrique Gimenes - 23/06/2021 20h56 | atualizado em 23/06/2021 21h18

Ministro Onyx Lorenzoni e senador Renan Calheiros Foto: Arte/Pleno.News

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, comentou as falas do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, sobre investigar o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF). Calheiros chamou as declarações de “criminosas” e disse que pode convocar o ministro para depor à CPI.

Mais cedo, Lorenzoni disse que o presidente Jair Bolsonaro quer que a Polícia Federal (PF) abra um processo para investigar as declarações do deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) sobre a suposta corrupção no contrato para a compra da vacina indiana Covaxin. No mesmo processo será incluída a investigação das condutas de seu irmão, Luis Ricardo Miranda, chefe de importação do Departamento de Logística em Saúde do Ministério da Saúde.

Em entrevista à GloboNews, criticou a fala do ministro e falou em interferência nas investigações e coação de testemunhas.

– São fatos gravíssimos, que precisam ser apurados, investigados. (…) Essa declaração do secretário-geral da Presidência da República é uma declaração criminosa, porque interfere no Poder, interfere na investigação, coage a testemunha. Nós vamos convocá-lo, como consequência de tudo isso, e se ele continuar a coagir a testemunha, nós vamos requisitar a prisão dele. Para que essa gente entenda que é preciso respeitar a instituição da CPI – explicou o senador.

Onyx Lorenzoni chegou a afirmar ainda que será aberto um processo interdisciplinar na Controladoria-Geral da União (CGU) para investigar as atividade do irmão de irmão de Luís Miranda, Luis Ricardo, que tem acesso direto aos contratos firmados pelo Ministério da Saúde. O ministro disse que o parlamentar vai “vai ter que pagar, vai ter que se ver conosco” e levantou a suspeita de que os irmão tenham falsificado algum documento.

Leia também1 Governo acusa deputado de mentir sobre Covaxin e aciona PF
2 'Não mandei explodir nada sobre a Covaxin', afirma Lira
3 Queiroga sobre Covaxin: 'Não foi comprada sequer uma dose'
4 CPI convoca ex-coordenador na Saúde por compra da Covaxin
5 MPF pede investigação criminal sobre compra da Covaxin

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.