Leia também:
X Conselho de Medicina do Rio suspende registro de Dr. Jairinho

Renan compara Bolsonaro a Jim Jones, líder de seita nos EUA

Relator da CPI reagiu ao anúncio do presidente sobre uso de máscaras

Monique Mello - 11/06/2021 12h45 | atualizado em 11/06/2021 13h25

Renan Calheiros Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Na noite desta quinta-feira (10), o senador Renan Calheiros criticou o presidente Bolsonaro, após o anúncio de que pessoas já vacinadas contra a Covid-19 não serão obrigadas a usar máscaras.

– Logo que foi descoberta sua atividade de lobista de cloroquina, o presidente muda o assunto e declara guerra à máscara. Quer o Brasil exposto ao vírus – disse Renan.

O relator da CPI da Covid fez, inclusive, uma comparação entre o chefe do Executivo e Jim Jones

– Nós temos um Jim Jones na presidência da República. A diferença [dele] para o americano é que o americano induziu ao suicídio e o que está na presidência da República do Brasil induz à continuidade desta tragédia e desse morticínio. Isso não pode continuar a acontecer – disse o senador.

Jim Jones foi um religioso dos EUA, fundador do Templo do Povo, uma seita pentecostal denominada cristã. Ele ficou conhecido devido ao suicídio/assassinato em massa de seu próprio grupo, em novembro de 1978. Jones envenenou 908 pessoas (sendo 276 crianças) com suco de frutas misturado a cianeto. Ele induziu as pessoas, no pavilhão de um sítio chamado Jonestown, a beberem o líquido.

Jones foi encontrado no mesmo local, morto com um ferimento de bala na cabeça. Suspeita-se que sua morte foi um suicídio.

 

Leia também1 Série: Psicopatas que usam a religião
2 Série: Psicopatas que usam a religião - 2
3 Aziz e Renan serão processados por violência contra Dra. Nise
4 STF: 9 dos 11 ministros aprovam indicação de André Mendonça
5 Maia será expulso do DEM na próxima segunda, diz colunista

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.